Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução//Pinterest
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Dicas do especialista

Dicas fundamentais para cuidar dos jardins e plantas

Redação Bonde com Assessoria
26 out 2017 às 17:02
Continua depois da publicidade

As plantas necessitam de diversos nutrientes para crescerem sadias, mas nem sempre o solo possui todos eles. Para que cada uma delas se desenvolva de forma eficiente e produza frutos saudáveis, são necessários não somente componentes como nitrogênio, fósforo e potássio, mas também outros elementos importantes que garantem boa sanidade e, especialmente, boa produtividade.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Para quem deseja ter um jardim saudável e bonito em casa é importante estar atento aos cuidados que plantas e flores necessitam. Entre os itens essenciais para o cultivo estão os fertilizantes para plantas, que são responsáveis pelo desenvolvimento e longevidade.

Continua depois da publicidade


Yuji Ieiri, gerente agronômico da Yoorin Fertilizantes, traz 5 dicas essenciais para ajudar na evolução e no desenvolvimento das plantas.


Análise química e correção do solo


A correção da acidez do solo depende principalmente de uma boa amostragem. Dessa forma, a coleta de solo deve ser bastante representativa, sempre dividindo as áreas em glebas homogêneas, e no caso de culturas perenes, deve-se levar em consideração a época, a idade e a localização correta para retirada da amostra. A análise de solo é a melhor maneira para avaliarmos a fertilidade de um solo e nos dá informações precisas para corrigi-lo.

Continua depois da publicidade


Adubação equilibrada


A recomendação de adubação consiste em proporcionar um equilíbrio das interações que ocorrem entre nutrientes no solo, de maneira que a planta consiga então absorver todos os elementos necessários para seu desenvolvimento. Assim como o solo, cada espécie de planta precisa e tem necessidades de determinados nutrientes em cada fase de sua vida.


Fertilizantes de liberação controlada


Adubos solúveis em água são bastante eficientes, mas por estarem sujeitos a perdas podem não estar disponíveis durante todo o desenvolvimento vegetativo da cultura. Dessa forma, sempre dê preferência a fertilizantes de liberação gradual, ou seja, que disponibiliza os nutrientes de acordo com a necessidade da planta e durante todo o seu ciclo.


Importância do silício


O Silício é o nutriente mais importante no que diz respeito à saúde das plantas e beneficia não somente a família das gramíneas, mas também outras espécies, tornando-as resistentes contra pragas e doenças. O Silício é um nutriente quase que obrigatório na prática da agricultura orgânica e está sendo largamente utilizado também nos cultivos de plantios convencionais.


Vida no solo


Além das práticas conservacionistas que evitam a degradação e perdas de solos, devemos nos preocupar também com a fauna existente sob o solo, como microrganismos que agem como probióticos ou agentes decompositores responsáveis pela ciclagem de nutrientes. Estima-se que existam mais de 1 milhão de indivíduos por metro quadrado de solo vivendo em perfeita harmonia. Com isso, a utilização de produtos isentos de cloro, acidez e salinidade se tornam propícios para fortalecer a saúde do solo e, consequentemente, a saúde das plantas.


Fertilizantes


Os fertilizantes podem ser classificados em mineral e orgânico. O fertilizante mineral pode ser encontrado em líquido, pó e granulado, obtido por meio de extração mineral ou refino do petróleo. Também chamado de inorgânico, as vantagens são: a rápida absorção pelas plantas e a composição química definida, o que impede que seja aplicado em uma quantidade excessiva.


É fundamental estar atento à quantidade de fertilizante utilizado, uma vez que uma aplicação em excesso pode prejudicar as plantas. Dessa forma, é essencial conhecer as necessidades das flores e ficar atento às instruções de uso.


Existem dois tipos de fertilizantes: os foliares e os granulares. Os foliares são absorvidos mais rapidamente pelas plantas e, consequentemente, é necessário realizar a reposição com mais frequência. Geralmente são aplicados como complemento à adubação de solo. Já os granulares levam um tempo maior para ser absorvido e, após a aplicação, é preciso regar as plantas para ajudar na absorção dos nutrientes.


Fertilizante mineral


O fertilizante mineral, por sua vez, contém os nutrientes na quantidade necessária para o desenvolvimento das plantas e age de forma rápida. Além disso, não produz odor, o que o torna uma ótima opção para quem vai cultivar plantas dentro de casa.


Fertilizante orgânico

O fertilizante orgânico, por sua vez, provém de resíduos vegetais ou animais e pode ser preparado de forma caseira, com elementos como cascas de verduras, frutas e esterco. Esse tipo é responsável por promover o desenvolvimento da flora microbiana, o que traz grande melhoria às condições do solo.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade