Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Fazedores de milagres

11 ago 2004 às 11:00
Continua depois da publicidade

... sensações etéreas que, muitas vezes, não conseguia explicar.
Intuições, avisos através de sonhos, contatos com um mundo além do véu de nossas vidas materiais foram muito comuns em minha infância, minha adolescência, e só agora em minha maturidade posso analisar melhor tudo aquilo que sempre soube, mas tinha dificuldade de explicar.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Talvez seja por isso que sempre acreditei em cartas, búzios, tarôs, astrologia, enfim todos os oráculos e ciências que existem para ajudar a gente a ver o que não sabemos.

Continua depois da publicidade


Muita gente acredita que tudo isso seja uma grande bobagem e leva a vida com os pés no chão.Eu não. Gosto de me embalar nas possibilidades que esses oráculos me dão. Vejo os profissionais que trabalham nesta área como uma espécie de "Fazedores de Milagres".


Ao ir consultar alguém, quando se está apreensivo com algo, por alguns momentos (quando as previsões são boas) embalamos numa energia nova, milagrosa, dissolvente, é um milagre. Por alguns momentos as palavras de previsão nos conduzem a um novo mundo, cheio de possibilidades e diferente do cruel que vivemos.


Quem não quer saber que um dia irá viver momentos melhores? Quem não gosta de saber que é amado por quem parece não se preocupar com a gente?
Tudo isso pode parecer ilusão. E até em alguns casos é. Mas o que importa? O que vale é entrar em sintonia com o positivismo. Entrar em harmonia com o belo. Entrar em sintonia com a felicidade.

Continua depois da publicidade


Costumo dizer que é mais prazeroso ir a uma cartomante do que ao psiquiatra. Nada contra os profissionais da área da saúde que se dedicam anos ao estudo da mente humana, mas é que em alguns momentos não queremos perceber as crueldades da vida. No fundo no fundo todos nós sabemos as raízes de nossas "neuras". Sabemos a origem de nossas depressões.

Mas e aí? Terapias freudianas podem resolver em longo prazo, mas somos imediatistas. Viciados em emoções fortes. Doses cavalares de sensações que, de algum jeito, entram em nossa corrente sanguínea e por alguns momentos nos salvam da terrível sensação de que nada pode ser mudado. Nos tiram da hipocrisia e nos jogam num mundo onde o belo sempre tem vez. E tudo pode acontecer. Ainda bem.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade