Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Felicidade barata

29 jun 2004 às 11:00
Continua depois da publicidade

Dia desses vi uma cena rapidamente num filme, que na verdade não tive tempo de prestar atenção qual era, um locutor falando na felicidade barata. Ele falava sobre o quão feliz era ao tirar suas botas ao final do dia. Naquele momento em que se via livre do pesado calçado e colocava os pés de molho numa bacia de água quente encontrava a felicidade. A barata. Fácil e ao alcance de todas as mãos.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Chegar nesse momento em que se ache felicidade numa atitude tão fácil é um ato de sabedoria. Ora se no Brasil, estamos enclausurados em meio ao engessamento de nossas finanças ou ainda pela falta de estrutura que nosso país tem, e temos que estar bem. É uma chatice ficar chorando. É mais chato ainda ouvir os outros chorarem.

Continua depois da publicidade


Mais fácil é curtir para valer a tal felicidade barata. Enumero aqui uma série de dicas que acho que podem ajudar os leitores a se sentirem mais felizes:



Chegar em casa ao final do dia é um momento de extrema felicidade. Imagine quando perdemos a chave ou ficamos sem gasolina ou ainda uma série de desastres que podem acontecer quando o negativismo toma conta?



Estar sem namorado(a) pode ser um momento também de grande satisfação. Imaginem os que não aguentam a misogínia de seus parceiros e não conseguem se ver livre deles? Como diz a Lei de Murphy, sempre pode piorar e quem está só pode estar em paz, o que já uma felicidade absoluta.

Continua depois da publicidade



Para aqueles inconformados em não terem dinheiro para viajar para a Europa um bom consolo e exemplo para valorizar a felicidade é pensar em quando perdem a mala da gente. Felicidade é não estar em um aeroporto cheio de gente que não fala a nossa língua.

E por último felicidade é poder meditar ao menos 10 minutos por dia. Em alta, o hábito de tentar deixar o pensamento fluir sem nos apegarmos em nada é um grande exercício de auto-conhecimento. Ajuda a vermos e sentirmos que nada é tão importante assim que mereça nos entregarmos ao péssimo e degradante sentimento de auto-piedade. Isso sim é infelicidade pura. Ter pena de si mesmo é o fim do túnel.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade