Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Confira receitas!

Inverno e chocolate: por que as baixas temperaturas aumentam a vontade de comer doce?

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
07 jul 2023 às 04:00
- Pixabay
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O inverno é a terceira data com maior consumo de chocolate no Brasil, perdendo apenas para a Páscoa e o Natal. 


A estação mais fria do ano representa quase um terço da produção anual e das vendas dos doces feitos à base de cacau, segundo levantamento da Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Com o clima frio, as pessoas sentem mais vontade de comer chocolate. Uma das explicações está no gasto energético do corpo durante o inverno. O organismo precisa de mais energia para manter a temperatura corporal e, naturalmente, aumenta a sensação de fome. Por ser um alimento energético, o cacau ajuda a suprir essa necessidade. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Temas sensíveis

Menor de 18 anos não pode decidir sobre aborto, casamento e transição de gênero no Brasil

Imagem de destaque
Jogo virou?

Relembre frases de J.D. Vance, hoje vice de Trump, contra o ex-presidente

Imagem de destaque

Saiba como fazer retificação no registro civil de cidadania italiana

Imagem de destaque
Mineira e economista

Quem é a brasileira que recebeu título da realeza britânica?


O chocolate também está relacionado às emoções. No inverno, os dias tendem a ser nublados, o sol se põe mais cedo e é comum que as pessoas busquem meios para compensar a apatia e o desânimo. Neste caso, o chocolate está mais relacionado às questões emocionais do que à fome, propriamente dita. 

Publicidade


Imagem
Cigarro acelera perda de colágeno e promove envelhecimento precoce
O cigarro é o vilão de histórias daqueles que perderam a vida por doenças relacionadas ao cigarro, como cardiovasculares e vários tipos de câncer.


“Ao ser consumido, o chocolate libera serotonina, endorfina e dopamina, conhecidos como hormônios da felicidade. Isso aumenta a sensação de bem-estar, prazer e acolhimento”, explica a psicóloga Daniela Jungles, professora do curso de Psicologia do UniCuritiba, instituição que integra a Ânima Educação.


CONSUMO CONSCIENTE

Publicidade


Para evitar excessos no consumo de chocolate durante o inverno, a nutricionista Maria Fernanda Koch Temporal, coordenadora da área de Saúde do UniCuritiba, recomenda bom senso. 


“A dica é evitar os exageros e escolher os chocolates meio amargo e amargo, que têm concentração maior de cacau e menos açúcar e gordura. Quanto mais cacau, maior o benefício para a saúde”, ensina.

Publicidade


Imagem
Por que ultraprocessados podem acelerar o declínio cognitivo, segundo estudos
Estudos recentes apontam que os alimentos ultraprocessados podem ser motores para demência e declínio cognitivo.


O nutricionista Jhonathan Andrade, mestre em Alimentação e professor do curso de Nutrição do UniCuritiba, indica o consumo de 15g a 30g do chocolate por dia, especialmente as opções que tenham 65% de cacau e massa de cacau como primeiro item da lista de ingredientes. 


“Isso equivale a uma barra pequena ou quatro quadradinhos do alimento. Assim, é possível saciar a vontade de comer chocolate sem peso na consciência.”


RECEITAS COM CHOCOLATE


O equilíbrio é a melhor receita para quem não abre mão do chocolate, mas também não quer exagerar no consumo do doce. A Abicab ensina algumas receitas com chocolate em pó que aguçam o paladar e brilham à mesa.


Imagem
Chocolate quente com menta
Chocolate quente com menta


Imagem
Bolo de caneca com calda de chocolate
Bolo de caneca com calda de chocolate


Imagem
Suflê de chocolate
Suflê de chocolate


Imagem
Bolo de brigadeiro saudável sem glúten e sem lactose
Bolo de brigadeiro saudável sem glúten e sem lactose
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade