10/05/21
PUBLICIDADE
Quebra de estereótipo

Menos da metade das mulheres se sentem representadas na publicidade

Istock
Istock


A representação das mulheres na publicidade não as tem contentado. O projeto #ShowUs visa compartilhar fotografias, através da Getty Images, abraçando todos os tipos de beleza e formas de corpos. O movimento intenciona quebrar os estereótipos de beleza, para que a mídia e os anunciantes reflitam sobre uma experiência e representação autêntica da mulher.


Além da Getty Images, outras marcas se juntaram no movimento para mostrar mulheres de todos os cantos do mundo com uma visão inclusiva de beleza e uma variedade ampla de modelos. A plataforma fez com que aumentasse a busca dos termos "mulher real”, "beleza natural” e "corpo positivo”. Novos termos também começaram a aparecer, como "mulher autêntica” e "sem retoques”.

Mesmo assim, após dois anos do projeto, uma pesquisa realizada por eles demonstrou que somente 43% das mulheres no Brasil se sentem representadas na publicidade e apenas 23% afirmaram se sentir bem representadas na publicidade. Muitas mulheres também se sentem discriminadas pelo formato de seu corpo ou pela maneira como se vestem. Ainda há muito trabalho a ser feito para que as agências e marcas abracem a ideia e passem a incluir mulheres de diferentes idades, etnias e formas de corpo.

As imagens da biblioteca foram feitas por 200 fotógrafos, e mais de 85.000 mulheres e indivíduos não-binários se interessaram em participar. A luta pela quebra de estereótipos continua, e o projeto objetiva continuar crescendo e dando mais visibilidade para todos os tipos de mulheres. Em uma segunda etapa do projeto, foram oferecidos apoios financeiros e mentoria para fotógrafas e cinegrafistas de comerciais para possibilitar que criem histórias visuais inclusivas.

O projeto coloca as mulheres atrás das câmeras e dá oportunidade para fotógrafas exprimirem o seu olhar. A real diversidade pretende mostrar as mulheres sem cenários artificiais. O projeto também abraça a luta pela queda da distorção digital, mostrando a realidade sem filtro. Com esta visão, a esperança é de que mais e mais marcas entrem neste movimento.

Com todo esse engajamento, as mulheres esperam ser representadas como elas são. Aquelas que se sentem discriminadas como se vestem podem reverter a situação e terem orgulho de usar as calças, as blusas, os vestidos ou até as gravatas que quiserem. Assim, o intuito é que a vida real seja refletida na publicidade e vice-versa. A onda da mudança vai sendo impulsionada pelo projeto, mas ainda precisa que os anunciantes se envolvam em levar o movimento adiante.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
Continue lendo
Evite surpresas no embarque

Veja opções para proteger seu dinheiro antes de uma viagem

10 MAI 2021 às 16h51
Mudanças no mundo pós-pandemia

Loja física não vai acabar, mas terá de se transformar para atrair clientes

10 MAI 2021 às 16h40
Bocão para jogo

Aprenda a deixar seus lábios volumosos com uma técnica simples

10 MAI 2021 às 15h38
Novas oportunidades

Dicas para voltar ao mercado de trabalho e se destacar na entrevista de emprego

10 MAI 2021 às 14h59
Treinar em companhia

Cinco dicas para praticar exercícios físicos com a família

10 MAI 2021 às 14h35
Entenda

Pandemia trava avanços de jovem no mercado de trabalho

10 MAI 2021 às 08h40
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados