Pesquisar

Canais

Serviços

AEN/Arquivo COM UEL
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Pesquisa e citações internacionais

UEL conquista 1ª colocação entre estaduais do PR, segundo ranking de países emergentes

Redação Bonde com Agência UEL
25 out 2021 às 16:01
Continua depois da publicidade

A UEL (Universidade Estadual de Londrina) foi a universidade estadual paranaense mais bem posicionada no ranking THE (Times High Education) 2021, na categoria Emerging Economies (Economias Emergentes, em inglês). 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O ranking da THE, divulgado na última semana, é um dos mais relevantes para aferir a performance de instituições globais, no que diz respeito aos níveis de ensino, pesquisa, citações e integração internacional, entre outros critérios.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


No ranking global de países emergentes da Times High Education, a UEL figura entre as 400 e 500 universidades de todo o mundo. Entre as universidades de todo o Brasil, fica em 23º lugar; já entre as do Paraná, fica com a 2ª colocação, atrás da PUC/PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná). 


Os critérios utilizados pelo ranking são ensino, pesquisa, citações, perspectiva internacional e Inovação Industrial (transferência de conhecimento da universidade à sociedade).


No ranking global da THE (acesse aqui), figuram, no topo, cinco universidades chinesas, precedidas de universidades da Rússia, África do Sul e Taiwan, entre outras. A USP (Universidade de São Paulo) é a instituição brasileira mais bem posicionada no ranking geral, em 19º lugar no índice geral.

Continua depois da publicidade


Produção ininterrupta - Segundo a responsável pela Diretoria de Avaliação e Informação Institucional da Proplan (Pró-reitoria de Planejamento), professora Elisa Tanaka, o resultado do ranking demonstra que, ainda que em um momento delicado de pandemia, a UEL não parou de contribuir com a criação e disseminação de conhecimento. 


“Entre todos os critérios, inclusive, a Universidade se destacou mais na Inovação Industrial, que é a transferência de conhecimento”, ponderou. “Houve muita cobrança para que as aulas retomassem nesse período, no entanto, os pesquisadores de modo geral não pararam desde o início da pandemia”, encerrou.

Continue lendo