Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Guilherme, menino que emocionou a web, tem alta e ganha homenagem da PRF

- Divulgação
Cristina Camargo - Folhapress
28 jun 2023 às 09:52
Publicidade
Publicidade

Guilherme Gandra Moura, 8, o menino que comoveu a internet ao reencontrar a mãe após 16 dias em coma, teve alta hospitalar nesta terça-feira (27) e voltou para casa, em Itaguaí, na região metropolitana do Rio de Janeiro.


Publicidade
Publicidade

Cheio de presentes, ele foi escoltado por policiais rodoviários federais no trajeto entre o hospital na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, e o residencial onde mora com a família.

Leia mais:

Imagem de destaque
Carreira renomada

Sebastião Salgado irá se aposentar da fotografia para se dedicar à edição

Imagem de destaque
Desvio de produtos químicos

Acusado de integrar esquema criminoso, Renato Cariani vira réu por tráfico de drogas

Imagem de destaque
Entenda

'Palavra desistir não existe no meu dicionário', diz Ivete Sangalo

Imagem de destaque
Veja vídeo

Paolla Oliveira relata perrengue com 'cabeça' de onça


Vascaíno fanático, o menino também é fã da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e saiu do hospital usando um boné da corporação e "dirigindo" uma motoca, como se também fosse um policial. Entre os presentes, ele ganhou um talão de multa, miniaturas de carros policiais e uma caneca.

Publicidade


Guilherme tem uma doença rara, a epidermólise bolhosa distrófica, e ficou famoso por causa do reencontro emocionado com a mãe, Tayane Gandra, ao despertar da sedação. Ao todo, ele ficou internado para tratamento hospitalar durante 23 dias.


Registrado pelo pai, o vídeo do reencontro entre Guilherme e Tayane viralizou nas redes sociais. Entre lágrimas, os dois trocaram um longo abraço.

Publicidade


Nos últimos dias, o menino recebeu as visitas de jogadores do Vasco e de Rodrigo Dinamite, filho do ídolo Roberto Dinamite. Ganhou camisa autografada, bateu bola e recebeu o convite para entrar com o time em campo assim que for autorizado pelos médicos.


Na segunda (26), os jogadores Gabriel Pec e Figueiredo, que visitaram Guilherme no hospital, dedicaram a ele a vitória do Vasco sobre o Cuiabá.

Publicidade


"Aí, Gui, prometi a vitória. Infelizmente não fiz o gol, mas a vitória está de bom tamanho. Estamos juntos, meu amigão. Saudades", disse Pec, ídolo da criança. "Essa vitória é para você", afirmou Figueiredo.


DOENÇA RARA

Publicidade


A epidermólise bolhosa é caracterizada pela alteração da proteína responsável pela ligação das camadas da pele, o que provoca bolhas e feridas que podem ser graves. Pacientes como Guilherme são mais sensíveis a lesões na superfície e também nas partes internas, como vias aéreas e mucosas.


Além disso, o processo de cicatrização constante utiliza grande quantidade de proteínas, o que dificulta o crescimento da criança. Guilherme já passou por 23 internações e oito cirurgias desde o nascimento. Ele já nasceu com lesões nas partes do corpo que encostaram no útero da mãe.


"Fiquei com muito medo dele não voltar", disse Tayane em entrevista ao Fantástico, no domingo (25), sobre a última internação do filho. "Foi o momento em que fraquejei. Não que não acreditasse em Deus. Mas aquele momento poderia ser o que Deus iria levá-lo".


Nesta terça, ela comemorou a alta e ficou emocionada com as homenagens ao filho. Na saída do hospital, Guilherme foi aplaudido por profissionais de saúde, pacientes que estavam no local e por policiais rodoviários federais.


Imagem
Conheça Guilherme, o menino que emocionou a internet ao despertar do coma
Guilherme tem uma doença rara, a epidermólise bolhosa distrófica, e ficou famoso por causa do reencontro emocionado com a mãe
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade