Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Mauro Vieira/AE
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Luto

Lya Luft, autora de 'As Parceiras' e 'Perdas e Ganhos', morre aos 83 anos

Folhapress
30 dez 2021 às 15:52
Continua depois da publicidade

A escritora Lya Luft, autora de "As Parceiras" e "Perdas e Ganhos", morreu na madrugada desta quinta-feira (30), aos 83 anos, em sua casa em Porto Alegre. Ela estava com câncer e chegou a ser internada nas últimas semanas.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A informação foi confirmada pela editora Record, que publica seus livros.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Nascida na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul em 1938, Luft se formou em pedagogia e letras na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, emendando, após a formatura, trabalhos como tradutora de obras em inglês e alemão. Entre os autores que trouxe para o português estão Virginia Woolf, Rainer Maria Rilke, Doris Lessing e Thomas Mann.


O primeiro de seus mais de 30 livros foi "Canções de Limiar", que reuniu uma série de poemas e foi publicado em 1964. Nos anos 1970, ela lançou "Flauta Doce" e "Matéria do Cotidiano". Seu primeiro sucesso viria em 1980, com "As Parceiras", romance que trazia uma narradora feminina falando sobre as relações de loucura, morte e tragédia que envolvem uma família.


Na sequência veio "A Asa Esquerda do Anjo", de 1981, que ecoava o passado da autora. No livro, acompanhamos uma menina criada com rigidez por uma família alemã, que se sente obrigada a viver de acordo com as expectativas da avó, a matriarca, embora queira ser como qualquer outra criança. Como inspiração, ela tem a figura da mãe, uma forasteira que entra em choque com aquele mundo germânico ao qual não pertence.

Continua depois da publicidade


Daí até seu grande best-seller, Luft escreveu ainda "O Quarto Fechado", "Exílio", "O Lado Fatal", "O Rio do Meio" e "Mar de Dentro". Até que, em 2003, lançou "Perdas e Ganhos", que vendeu quase um milhão de cópias e ficou 113 semanas no topo das listas de mais vendidos do país. A obra é uma mistura de ensaio e memória, e versa sobre amadurecimento e amargura a partir de uma perspectiva pessoal e sensível.


Com frequência Luft abordou dramas familiares e personagens que passavam por situações inquietantes em sua obra, sempre se destacando por trazer uma leitura feminina a essas narrativas.

Leia mais

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade