12/04/21
PUBLICIDADE
Confira!

Saiba como assistir aos principais indicados ao Globo de Ouro disponíveis no Brasil

Divulgação
Divulgação


A vida em quarentena não foi a única coisa dominada pelas plataformas de streaming. Divulgados nesta quarta-feira (3), os indicados ao Globo de Ouro de 2021 -premiação anual que reconhece os destaques do cinema e da televisão- mostram como esses serviços dominaram o mundo.


A Netflix foi a campeã de menções, com 20 indicações em TV e outras 22 em cinema. A HBO também aparece com sete nomeações para produções da casa e o Amazon Prime Video concorrerá em sete categorias com filmes próprios. Os lançamentos tradicionais, no entanto, também marcaram presença com obras de estúdios como Focus Features, Searchlight Pictures e Sony.

Se você está perdido entre os lançamentos e quer preparar a sua lista de favoritos até o dia 28 de fevereiro, quando acontece a premiação, confira como e onde maratonar, no streaming, os queridinhos da crítica de Hollywood nas principais categorias do evento.

Cinema

- Os 7 de Chicago

EUA, 2020. Direção: Aaron Sorkin. Com: Eddie Redmayne, Alex Sharp e Sacha Baron Cohen. Netflix. 16 anos.

O que era para ser um protesto pacífico durante a Convenção Nacional Democrata de 1968, nos Estados Unidos, transforma-se em um confronto violento entre os manifestantes, a Guarda Nacional e a polícia. Sete ativistas são detidos e o julgamento se torna histórico.

Indicado a melhor filme de drama, ator coadjuvante, diretor, roteiro e canção original

- Borat: Fita de Cinema Seguinte

EUA/Reino Unido, 2020. Direção: Jason Woliner. Com: Sacha Baron Cohen, Maria Bakalov e Irina Nowak. Amazon Prime. 16 anos.

​Filmado durante a quarentena, o longa acompanha a volta do jornalista fictício Borat, que acredita ser uma grande estrela depois da fama alcançada com o longa-metragem anterior, de 2006. Quando sua filha Tutar é oferecida como noiva ao vice-presidente americano Mike Pence, ele viaja para os Estados Unidos em meio à pandemia e às campanhas das eleições presidenciais americanas.

Indicado a melhor filme de comédia ou musical e ator e atriz de comédia ou musical

- A Festa de Formatura

EUA, 2020. Direção: Ryan Murphy. Com: Meryl Streep, Nicole Kidman e James Corden. Netflix. 14 anos.

Depois de um colégio americano banir a presença de casais homoafetivos na festa de formatura anual, um grupo de estrelas decadentes da Broadway embarca na missão de ajudar uma garota a levar sua namorada para o evento.

Indicado a melhor filme de comédia ou musical

- Hamilton

EUA, 2020. Direção: Thomas Kail. Com: Lin-Manuel Miranda, Phillipa Soo e Leslie Odom Jr.. Disney+. 12 anos.

​O espetáculo retrata, por meio da figura do advogado e político nova-iorquino Alexander Hamilton, a Revolução Americana e as disputas por poder nas primeiras décadas do país independente.

Indicado a melhor filme de comédia ou musical e ator de comédia ou musical

- Mank

EUA, 2020. Direção: David Fincher. Com: Gary Oldman, Amanda Seyfried e Tom Burke. Netflix. 14 anos.

O longa acompanha o processo criativo do roteirista Herman J. Mankiewicz, responsável por "Cidadão Kane", de 1941, e sua disputa com o diretor do clássico, Orson Welles, pela autoria do enredo. Com fotografia em preto e branco, o filme também está cotado para disputar as principais categorias do Oscar.

Indicado a melhor filme de drama, ator de drama, atriz coadjuvante, diretor, roteiro e trilha sonora

- Pieces of a Woman

EUA, 2020. Direção: Kornél Mundruczó. Com: Vanessa Kirby, Shia LaBeouf e Molly Parker. Netflix. 16 anos.

O fim de um parto comovente em casa deixa uma mulher emocionalmente destruída e distante de seu parceiro e família.

Indicado a melhor atriz de drama.

- O Som do Silêncio

EUA, Bélgica, 2019. Direção: Darius Marder. Com: Riz Ahmed, Olivia Cooke e Paul Raci. Amazon Prime. 14 anos.

​A vida de um baterista de metal e ex-viciado muda radicalmente quando ele começa a perder a audição e tem que se afastar de sua parceira para entrar em uma instituição dedicada ao acompanhamento de pessoas surdas.

Indicado a melhor ator de drama

- Uma Noite em Miami

EUA, 2020. Direção: Regina King. Com: Leslie Odom Jr., Kingsley Ben-Adir, Eli Goree e Aldis Hodge. Amazon Prime. 14 anos.

​O longa ficcionaliza uma conversa nos anos 1960 entre Malcolm X, Muhammad Ali, Jim Brown e Sam Cooke -um dos fundadores do soul.

Indicado a melhor ator coadjuvante, diretor e canção original

- A Voz Suprema do Blues

EUA, 2020. Direção: George C. Wolfe. Com: Viola Davis, Chadwick Boseman e Glynn Turman. Netflix.14 anos.

​Adaptação da peça da Broadway do final dos anos 1980, o longa é protagonizado por Viola Davis e é o último filme de Chadwick Boseman, eternizado como o Pantera Negra. O filme se passa na Chicago de 1927 e acompanha a gravação de um disco de Ma Rainey, cantora reconhecida como a Mãe do Blues.

Indicado a melhor atriz e ator de drama

TV

- Better Call Saul

EUA, 2020. Autor: Vince Gilligan e Peter Gould. Com: Bob Odenkirk, Rhea Seehorn e Jonathan Banks. Netflix. 14 anos.

A série é um prelúdio do que seria "Breaking Bad" e se passa seis anos antes do advogado Saul Goodman conhecer Walter White. Na história, o homem que se transformará em Goodman é conhecido como Jimmy McGill, um pequeno advogado que tenta acertar a vida financeira. A trama acompanha a transformação de Jimmy em Saul Goodman, o homem que coloca criminosos dentro da lei.

​Indicada a melhor ator de drama

- The Crown

Reino Unido, 2020. Autor: Peter Morgan. Com: Olivia Colman, Elizabeth Debicki e Josh O'Connor. Netflix. 12 anos.

Na quarta temporada, a série sobre a família real britânica se passa entre 1979 e 1990 -e inclui o casamento do príncipe Charles e Lady Di, assim como a tensa relação entre Margaret Thatcher e a Rainha Elizabeth.

Indicada a melhor série de drama, atrizes de drama, ator de drama e atrizes coadjuvantes

- Emily em Paris

EUA, 2020. Criação: Darren Star. Com: Lily Collins, Philippine Leroy-Beaulieu e Ashley Park. Netflix. 14 anos.

​Se você acessou as redes sociais nas últimas semanas, deve ter visto alguma referência à série da Netflix. A produção conta a história de uma jovem americana que se muda para Paris para trabalhar com marketing de marcas de luxo. São dez episódios, nos quais a protagonista tenta se adaptar ao novo emprego, passeia por cenários icônicos, vive romances -e alguns clichês.

Indicada a melhor série de comédia e atriz de comédia

- O Gambito da Rainha

EUA, 2020. Criação: Scott Frank e Allan Scott. Com: Anya Taylor-Joy, Chloe Pirrie e Bill Camp. Netflix. 16 anos.

​Nos anos 1950, a órfã e jogadora prodígio de xadrez Beth Harmon luta contra o vício ao mesmo tempo em que se dedica à busca pelo topo no esporte.

Indicada a melhor minissérie ou filme para a TV e atriz em minissérie ou filme para a TV

- The Great

EUA, 2020. Criação: Tony McNamara. Com: Elle Fanning, Nicholas Hoult e Phoebe Fox. Now e Starzplay. 16 anos.

A minissérie de comédia dramática levemente baseada em fatos reais, conta a jornada de Catarina a Grande, que passou de forasteira à soberana com o reinado mais longevo da história da Rússia.

Indicada a melhor série de comédia e atrizes e ator de comédia

- Killing Eve - Dupla Obsessão

Reino Unido, 2018. Criação: Phoebe Waller-Bridge. Com: Sandra Oh, Jodie Comer e Fiona Shaw. Globo Play. 18 anos.

Uma perigosa caçada começa quando a agente secreta Eve (Sandra Oh) fica obcecada em capturar a misteriosa e peculiar assassina em série Villanelle, interpretada por Jodie Comer. Depois de uma série de eventos, as jornadas das duas se encontram e elas se aproximam.

Indicada a melhor atriz de drama

- Lovecraft Country

​EUA, 2020. Criação: Misha Green. Com: Jonathan Majors, Jurnee Smollett e Courtney B. Vance. HBO Go. 16 anos.

Com produção de Jordan Peele, a série de dez episódios se baseia na fantasia para tratar de problemas reais. A história acompanha Atticus Freeman, que descobre que o pai desapareceu. Com o tio e uma amiga, ele inicia uma viagem pelo noroeste dos Estados Unidos para procurá-lo. No caminho, encontra criaturas surreais, como monstros cheios de olhos e línguas.

Indicada a melhor série de drama

- The Mandalorian

EUA, 2020. Autor: Jon Favreau. Com: Pedro Pascal, Gina Carano e Giancarlo Esposito. Disney+. 14 anos.

Na primeira série televisiva em live-action de "Star Wars", Jon Favreau recorre ao clima de diversão, inocência e simplicidade das antigas matinês que inspiraram George Lucas a criar a saga. Aqui, o Mandalorian tem como missão salvar o primeiro e único Baby Yoda.

Indicada a melhor série de drama

- Mrs. America

EUA, 2020. Criação: Dahvi Waller. Com: Cate Blanchett, Sarah Paulson e Uzo Aduba. Now. 16 anos.

Nos Estados Unidos dos anos 1970, o movimento feminista trabalha para a aprovação da Emenda dos Direitos Iguais, mas encontra a resistência da advogada e ativista conservadora Phyllis Schlafly.

Indicada a melhor atriz em minissérie ou filme para a TV

- Nada Ortodoxa

EUA e Alemanha, 2020. Criação: Anna Winger. Com: Shira Haas, Amit Rahav e Jeff Wilbusch. Netflix. 16 anos.

​Uma jovem foge da comunidade judaica ultraortodoxa de Nova York para escapar de um casamento arranjado. Em Berlim, ela tenta começar uma nova vida ao lado de um grupo de músicos.

Indicada a melhor minissérie ou filme para a TV e atriz em minissérie ou filme para a TV

- Normal People

Irlanda, 2020. Criação: Sally Rooney, Alice Birch e Mark O'Rowe. Com: Daisy Edgar-Jones, Paul Mescal e Desmond Eastwood. Starzplay e Now. 16 anos.

Em uma pequena cidade costeira da Irlanda, uma adolescente rica se apaixona pelo filho da faxineira de sua família. O romance se mantém por vários anos, cada vez mais complexo. Adaptado do livro homônimo de Sally Rooney, um grande sucesso em língua inglesa, esta minissérie arrancou elogios da crítica.

Indicada a melhor minissérie ou filme para a TV e atriz em minissérie ou filme para a TV

- Ozark

EUA, 2020. Autores: Bill Dubuque e Mark Williams. Com: Jason Bateman, Laura Linney e Sofia Hublitz. Netflix. 16 anos.

A série acompanha uma família que lava dinheiro sujo no interior dos Estados Unidos. Na terceira temporada, os protagonistas conseguem convencer um cartel de drogas a poupar suas vidas ao permitir que eles montem uma operação de lavagem de dinheiro.

Indicada a melhor série de drama e melhor atriz, ator e atriz coadjuvante de drama

- Perry Mason

EUA, 2020. Criação: Ron Fitzgerald e Rolin Jones. Com: Matthew Rhys, Juliet Rylance e Chris Chalk. HBO Go. 16 anos.

Enquanto os Estados Unidos se recuperam da Grande Depressão, o advogado de defesa que dá nome à série tenta sobreviver como investigador particular no momento em que o caso de sua vida aparece. Baseada no personagem criado por Erle Stanley Gardner.

Indicada a melhor ator de drama

- Ratched

EUA, 2020. Criação: Ryan Murphy e Evan Romansky. Com: Sarah Paulson, Finn Wittrock e Cynthia Nixon. Netflix. 18 anos.

Nesta série, a personagem da enfermeira Mildred Ratched, que marcou o clássico "Um Estranho Ninho" (1975), é vivida por Sarah Paulson e tem seu passado explorado. Ambientada em 1947, a trama acompanha seu trabalho como enfermeira em um hospital psiquiátrico sinistro.

Indicada a melhor série de drama e melhor atriz de drama

- Schitt's Creek

EUA, 2015. Criação: Dan Levy e Eugene Levy. Com: Dan Levy, Eugene Levy e Catherine O'Hara. Now. 16 anos.

A série de comédia, uma das grandes vencedoras da última edição dos prêmios Emmy, acompanha a família Rose, que vai à falência e é obrigada a se mudar para o único bem que lhe resta -uma cidade pequena, comprada pelo patriarca como uma piada.

Indicada a melhor série de comédia ou musical e melhores ator, atriz e atriz coadjuvante de comédia

- Ted Lasso

EUA, 2020. Criação: Bill Lawrence, Jason Sudeikis, Brendan Hunt e Joe Kelly. Com: Jason Sudeikis, Hannah Waddingham e Brendan Hunt. Apple TV. 14 anos.

A sitcom acompanha a vida do treinador americano de futebol Ted Lasso, que é recrutado para treinar um time da primeira divisão do futebol britânico -apesar de não saber muito sobre o esporte.

Indicada a melhor série de comédia ou musical e melhor ator de comédia

- The Undoing

EUA, 2020. Criação: David E. Kelley. Com: Nicole Kidman, Hugh Grant e Noah Jupe. HBO Go. 16 anos.

​A vida perfeita da terapeuta de sucesso Grace Fraser, vivida por Nicole Kidman, vira do avesso quando ela vê sua família envolvida nas investigações do assassinato de uma jovem e misteriosa mãe.

Indicada a melhor minissérie ou filme para a TV e melhor atriz, ator e ator coadjuvante em minissérie ou filme para a TV
Folhapress
Continue lendo
The Rock na Casa Branca?

Dwayne Johnson agradece após pesquisa mostrar que 46% o apoiam para presidente

11 ABR 2021 às 11h23
Análise

Realities de confinamento driblam pandemia, mas outros formatos tropeçam

11 ABR 2021 às 10h00
Vamo pulá!

Feito para fãs de Sandy e Junior, série documental chega à TV aberta

10 ABR 2021 às 22h00
Polêmica

Daniel Cady, marido de Ivete Sangalo é criticado por dizer que família pegou Covid-19 da cozinheira

10 ABR 2021 às 21h00
Rede Gugu de Boas Notícias

Redes sociais de Gugu Liberato se transformam em plataforma de boas notícias

10 ABR 2021 às 17h12
Saiba mais

Paulo Gustavo passa por novo procedimento para tratar Covid-19

10 ABR 2021 às 16h29
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados