Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Neste domingo

Após saída repentina, algumas músicas de Djavan e Gal voltam ao Spotify

Folhapress
29 jan 2024 às 19:51
- Julia Rodrigues/Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Músicas de artistas como Djavan, Gal Costa, Maria Bethânia, Ana Carolina, Roberto Carlos e Plastic One, a banda de John Lennon com Yoko Ono, sumiram do Spotify neste domingo (28), deixando fãs revoltados nas redes sociais.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Faixas como "Oceano", "Sina" e "Asa" continuaram aparecendo nos seus respectivos álbuns, mas estavam indisponíveis para a reprodução. O mesmo aconteceu com hits como "Pra Rua Me Levar", de Maria Bethânia, "Nuvem Negra" e "Serene", de Gal Costa, "Encostar na Tua", de Ana Carolina, e discos quase inteiros de Roberto Carlos da década de 1990.

Leia mais:

Imagem de destaque
Tinha 34 anos

Cantora sertaneja morre ao capotar carro em rodovia no interior de SP

Imagem de destaque
3,6 bilhões de streams

Shakira supera Beyoncé e tem álbum mais ouvido do mundo no ano

Imagem de destaque
Emocionada

Anitta celebra encontro com Mariah Carey: 'Minha cantora favorita no mundo'

Imagem de destaque
Lançamento

'Dark Matter', novo álbum do Pearl Jam, é manifesto contra a passagem do tempo


Na tarde desta segunda, porém, algumas faixas voltaram ao normal no Spotify. De Djavan, todo o disco "Malásia", de 1996, que estava quase inteiro indisponível, agora pode ser escutado.

Publicidade


O mesmo aconteceu com "Sina", "Oceano" e "Nuvem Negra" e "Serene" de Gal Costa. Da cantora, porém, hits como "Chuva de Prata", "Topázio" e "Olha" continuam indisponíveis, assim como "Asa" e "Segredo" de Djavan.


Publicidade

Os discos da década de 1990 de Roberto Carlos continuam fora do ar na plataforma, assim como "Prá Rua Me Levar" e "Encostar Na Tua" de Ana Carolina, que tem os discos "Estampado", de 2003 e "Dois Quartos", de 2002, quase inteiramente indisponíveis.


Segundo Julian Lepick, consultor do mercado fonográfico, disse à reportagem, a retirada de músicas da plataforma pode ter relação com o pagamento de direitos autorais. Segundo ele, a editora responsável por administrar toda a obra de um artista como, por exemplo, Djavan, pode ter pedido pela retirada das faixas após não receber o pagamento adequado por parte do Spotify ou, ainda, da gravadora encarregada de distribuir as faixas.


"Há brechas pra colocar o conteúdo no ar e para questionar os recebimentos por eles. Isso pode resultar em reclamações e pedidos de remoção como forma de protesto para resolver a situação de devolver o conteúdo ao ar, você pode notar que os conteúdos não foram completamente removidos, eles ainda estão lá, apenas não podem ser reproduzidos", diz.


Procuradas pela reportagem, a assessoria do Spotify afirmou que está apurando o que pode ter acontecido. Os discos retirados são distribuídos pela Sony Music e não estão ausentes de outros streamings de música como Amazon Music e Deezer. A assessoria da Sony afirmou que irá checar o ocorrido e que se manifestará caso o problema envolva a gravadora e não apenas o Spotify.


Imagem
Faixas de Djavan, Gal Costa, Maria Bethânia e Roberto Carlos somem do Spotify
Neste domingo, 28, usuários do streaming de música Spotify começaram a se queixar no X, ex-twitter, que músicas de artistas como Djavan, Gal Costa, Maria Bethânia, Roberto Carlos e Plastic One, a banda de John Lennon com Yoko Ono, sumiram da plataforma.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade