Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Matheuzinho marcou

António exalta sequência do Corinthians e lamenta 'única coisa que não queria'

UOL/Folhapress
08 mai 2024 às 08:40
- Rodrigo Coca/Ag.Corinthians
Publicidade
Publicidade

O técnico António Oliveira destacou o esforço dos jogadores na "sequência dura" do Corinthians e lamentou a "única coisa que não queria" na vitória sobre o Nacional-PAR nesta terça-feira (7), pela Sul-Americana.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Cautela

Como o Palmeiras planeja a volta de Dudu aos gramados após cirurgia

Imagem de destaque
EUA

O que pesou para a seleção ficar em Orlando ao invés de ir para Los Angeles

Imagem de destaque
Em bom momento

Londrina EC busca vitória por permanência no G8

Imagem de destaque
Clássico

São Paulo sai 'ileso' e chega ao Majestoso invicto, com reforço e incerteza

O treinador português valorizou o resultado mesmo com a equipe não jogando "tão bem". O clube alvinegro teve um primeiro tempo apático, mas melhorou após o intervalo e bateu o lanterna do Grupo F por 2 a 0 para respirar no torneio continental.

Publicidade


"Às vezes não dá para jogar bem, sabíamos da 'final' que tínhamos a disputar. Hoje, mais do que exibição, o objetivo era ganhar. Fizemos grande jogo contra o Fortaleza e não ganhamos. Hoje, não jogamos tão bem, mas vencemos. Meus parabéns aos jogadores, não só pelo resultado, mas pelo trabalho nessa sequência dura de desgaste físico e emocional", disse o treinador.


Ele citou o desgaste dos últimos jogos para exaltar o trabalho do grupo na série invicta. O time vem de uma invencibilidade de quatro jogos em dez dias, sendo três vitórias.

Publicidade


"Vínhamos de sequência desafiante, temos solicitado muitos dos jogadores. Jogamos contra Fluminense, América-RN, Fortaleza e hoje. Viagens têm sido longas, desgastantes, por isso minha primeira palavra é para os jogadores, valorizar oesforço, não é fácil."


António também falou sobre a lesão sofrida por Matheuzinho no apagar das luzes: um entorse. Com o DM do clube recheado, ele desabafou que só não queria que mais um atleta se machucasse.


"As primeiras 48 horas são decisivas. Foi um entorse, sozinho. A única coisa que não queria hoje era perder mais jogadores, temos sido castigados por lesões, principalmente no meio. Uma delas já não volta essa temporada, abraço para o Maycon, um dos mais inteligentes que já treinei... Vamos esperar, Matheus vai fazer exames para ver a extensão da lesão, espero que não seja nada grave e esteja apto", disse.


Imagem
Em 'maratona', Corinthians precisa vencer na Sul-Americana
Menos de 72 horas depois, o Corinthians volta a campo nesta terça-feira (7) em um jogo decisivo na Copa Sul-Americana.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade