Pesquisar

Canais

Serviços

Denúncias de assédio

Após protestos, Kleiton Lima deixa time feminino do Santos

Folhapress
15 abr 2024 às 17:07
- Guilherme Greghi/Santos FC
Publicidade
Publicidade

O técnico Kleiton Lima deixou o time feminino do Santos. De acordo com nota publicada pelo clube nesta segunda-feira (15), o profissional pediu afastamento do cargo de treinador.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"Por ser tratar de uma decisão pessoal, o Santos Futebol Clube aceitou o pedido e reiterou sua confiança de que o assunto seja definitivamente encerrado", disse a agremiação, acrescentando que o caminho escolhido pelo técnico tem como objetivo "preservar sua família, sua integridade e o próprio Santos Futebol Clube".

Leia mais:

Imagem de destaque
Incertezas

Flamengo regride e terá panela de pressão no Maracanã com sequência em casa

Imagem de destaque
Corrigindo da rota

Corinthians avança tapando buracos e já cria expectativa por novos reforços

Imagem de destaque
Sonho distante

Alex Sandro no São Paulo? Operação parece com a de Lucas, que pode ajudar

Imagem de destaque
Copa América

Seleção colombiana desfalca 6 times do Brasil com convocação para amistosos


No início do mês, o Santos anunciou a recontratação de Lima, que havia deixado o clube em setembro do ano passado após denúncias de assédio sexual e moral relatadas por 19 jogadoras do elenco em cartas anônimas.

Publicidade


Como forma de protesto contra a recontratação do técnico, jogadoras de times como Corinthians, Palmeiras e Avaí se manifestaram durante a quinta rodada do Campeonato Brasileiro feminino. As atletas colocaram a mão sobre a boca durante a execução do hino nacional e nas comemorações dos gols, em um gesto de silenciamento relacionado às denúncias.


Lima afirmou que decidiu pelo afastamento porque vinha recebendo ameaças. "Tenho passado por dias difíceis. Tem pessoas que estão me ameaçando. Algumas pessoas me ameaçando até de morte", afirmou o treinador em declarações ao ge.

Publicidade


"Não cometi nenhum tipo de assédio, mas hoje estou correndo risco de vida. Então, simplesmente por isso, pela minha segurança, pela minha família e pelo clube, eu solicitei o pedido de afastamento e a diretoria aceitou."


Na apresentação do treinador, o coordenador de futebol do Santos, Alexandre Gallo, disse que uma sindicância interna foi aberta logo após o recebimento das denúncias, e uma investigação que contou com apoio da Polícia Civil concluiu que o conteúdo das denúncias não foi comprovado.

Publicidade


"Chegamos a um consenso de que nada ocorreu como foi colocado nas cartas", afirmou Gallo. "A gente fica bastante tranquilo em relação a isso, sobre seu caráter, sua conduta e sua família. O Santos está feliz que você está de volta com a gente", disse na ocasião o coordenador, direcionando-se ao técnico readmitido.


No comunicado, o clube diz que, "mesmo convicto de que não cometeu nenhum dos atos pelos quais é acusado, Kleiton Lima entendeu que seu pedido de afastamento é a melhor opção para preservar todas as partes." O alvinegro anunciou, ainda, que Wesly Otoni assumirá interinamente o cargo de técnico das Sereias da Vila.


Imagem
Jogadoras protestam contra volta de técnico acusado de assédio ao Santos
O início da quinta rodada do Brasileirão feminino, nesta sexta-feira (12), foi marcado por manifestações relacionadas ao retorno do técnico Kleiton Lima ao comando do Santos.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade