Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Copa do Brasil

Atacante Barcos revela confiança em vaga na decisão

Agência Estado
20 jun 2012 às 19:43
Publicidade
Publicidade

O atacante Barcos revelou confiança em mais uma vitória do Palmeiras diante do Grêmio, na véspera do jogo mais importante do time no ano. Para o argentino, o time está mais consistente, principalmente na defesa, e tem todas as condições de chegar à final da Copa do Brasil.

"Se a gente jogar igual na outra quarta, vamos ter sucesso. Temos mais segurança atrás. E a gente sabe que, em qualquer momento, podemos fazer um gol", destacou o atacante, que espera pressionar o adversário nesta quinta-feira, na Arena Barueri. "Temos que fazer um gol para deixar as coisas mais difíceis para eles".

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Com a vitória por 2 a 0 no jogo de ida, no Olímpico, o Palmeiras pode até perder por 1 a 0 para assegurar sua vaga na final. Se marcar um, obrigará o rival a fazer pelo menos três gols para reverter o confronto.

Leia mais:

Imagem de destaque
Entenda

Por que o Flamengo pensa em ter um clube na Europa e tem Portugal como alvo

Imagem de destaque
Confusão

Caos na Copa América gera pressão da Fifa em Miami sobre Mundial de Clubes

Imagem de destaque
Veja os gols:

Corinthians sai da lona e vê herói da noite ir de Rocky Balboa a falastrão

Imagem de destaque
Confira imagens:

Neymar se reapresenta sozinho no Al-Hilal enquanto time está na Europa


"Vai ser uma outra partida difícil. Mas temos que jogar como fizemos nas últimas partidas, temos que seguir por essa linha. Estamos todos comprometidos e sabemos o que significa para o Palmeiras estar em uma final", comentou Barcos.


Apesar de admitir as dificuldades do jogo da volta, o argentino nem pensa em eliminação. "Isso não passa pela nossa cabeça. Só pensamos que vamos ter uma grande equipe pela frente, que respeitamos. Estamos convencidos de que podemos passar de fase", garantiu.

Questionado sobre a polêmica com Bruno, o atacante pediu desculpas publicamente ao goleiro que culpou pelo empate com o Vasco, no domingo. "Foi coisa do jogo. Fiquei bravo pela situação. A gente estava ganhando e tomamos um gol de bola parada. Foi duro de assimilar. Já pedi desculpas para ele e agora peço publicamente. Ele não merece ficar com a culpa. É um grande companheiro e grande jogador", declarou.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade