Pesquisar

Canais

Serviços

Acusado de abusos

Atletas protestam contra técnico do Santos em rodada do Brasileiro

UOL/Folhapress
13 abr 2024 às 10:09
- Divulgação/Santos FC
Publicidade
Publicidade

As jogadoras do Corinthians fizeram um protesto pouco antes da partida contra o Santos, válida pelo Brasileiro Feminino e disputada na Vila Belmiro. O ato ocorreu contra o técnico Kleiton Lima, que retornou ao clube do litoral mesmo após acusações de assédio por parte de 19 atletas ainda no ano passado.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Perfiladas no gramado da Vila Belmiro, as "Brabas" colocaram mãos na boca e no ouvido durante a execução do hino nacional. As santistas, no entanto, não repetiram o gesto contra o novo treinador.

Leia mais:

Imagem de destaque
Vencedores da licitação

Fla e Flu tentam invalidar proposta do Vasco, mesmo ficando com o Maracanã

Imagem de destaque
Linfoma de Hodgkin

Parreira diz estar 'zerado' após tratamento contra câncer: 'Nada tão grave'

Imagem de destaque
Transmissão

Globo negocia com clubes da Liga Forte União para manter apelo do Premiere

Imagem de destaque
Planejamento atual

Seleção mantém Paquetá convocado e programação de viagem para Copa América


O ato, que tem referência ao fato de as atletas não serem ouvidas, foi executado novamente pelas jogadoras assim que Vic Albuquerque abriu o placar, ainda na casa dos três minutos, para o Corinthians,
O protesto também ocorreu na partida entre Avaí/Kindermann e Palmeiras, que começou às 20h. Na ocasião, as duas camisas 19 das equipes se viraram de costas enquanto as companheiras taparam a boca na foto oficial da partida -uma referência ao número de denúncias a Kleiton Lima.

Publicidade


O Cruzeiro publicou um vídeo no perfil oficial do clube. "Precisamos juntos lutar contra a cultura de assédio e violência, presente dentro e fora do futebol", diz a publicação.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Cruzeiro (@cruzeiro)

Publicidade

DE VOLTA AO CARGO


O Santos apresentou Kleiton como novo treinador da equipe feminina nesta terça-feira (12), em entrevista coletiva realizada na Vila Belmiro. Thaís Picarte, gestora de futebol feminino do clube, e Alexandre Gallo, coordenador de futebol, participaram.

Publicidade


O treinador havia sido demitido em meio às denúncias. Na época, as atletas escreveram cartas anônimas com relatos pessoais e assinaturas contra o homem. O documento foi enviado a Andrés Rueda, então presidente do clube.


Gallo iniciou a coletiva afirmando que a contratação de Kleiton foi avaliada pelo compliance santista. Ele ainda disse que apurou o episódio com a Polícia Civil de Santos e que o Peixe se sente "feliz" por tê-lo de volta. Já Thaís disse que o clube possui um compromisso "com a verdade".

Publicidade


O compliance do clube, que é bastante atuante e não é desta sexta-feira (12), desde o ano passado também, ele indeferiu qualquer situação negativa em relação ao Kleiton. A Polícia Militar, estive com eles também e, até agora, não trouxe nada. Eu, inclusive, fui um dos depoentes. Então a gente fica bastante tranquilo em relação a isso, seu caráter, a sua conduta, e desejo os parabéns por esse retorno. O Santos se sente feliz de ter você de volta Alexandre Gallo


O QUE DISSE KLEITON?


"Em relação ao que ocorreu ano passado, quero deixar de forma bem clara e transparente que eu não cometi nenhum tipo de assédio. Aquelas cartas anônimas com descrições insanas, levianas, não me pertencem. Sempre prezei minha vida profissional dentro de uma ética, tendo como riqueza os princípios e valores dados pelos meus pais, é isso o que passo para os meus filhos e para a minha família, com a esposa a qual sou casado há 27 anos. E é claro que aquilo me causou muita repulsa, muita revolta, indignação, mas eu, naquele momento, saí do clube para esperar essa apuração do Santos, esse processo administrativo, o compliance trabalhou".


Imagem
Clubes paulistas deixam Libra e fecham com Liga Forte União por críticas a contrato com Globo
Quatro clubes de São Paulo que faziam parte da Libra deixaram a liga liderada por times como Flamengo e Palmeiras, e acertaram sua entrada com a Liga Forte União na noite da última quinta
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade