Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Goleiro

Carlos Miguel detalha negociação para baixar multa polêmica no Corinthians

UOL/Folhapress
10 jul 2024 às 07:14
- Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Publicidade
Publicidade

Carlos Miguel detalhou como foi a negociação que fez sua multa rescisória cair significativamente no Corinthians na virada de 2023 para 2024. O Nottingham Forest, da Inglaterra, pagou o novo valor e anunciou a contratação do goleiro nesta terça-feira (9).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Entenda

Como Filipe Luís ajuda na transição para os profissionais do Flamengo

Imagem de destaque
Fica ou sai?

Craque da Copa América e vice-campeão, James reacende dúvida no São Paulo

Imagem de destaque
Pé frio

Harry Kane é vice mais uma vez e vê Inglaterra seguir jejum de 58 anos

Imagem de destaque
Zona de classificação

Derrota em Minas Gerais volta a pressionar o Londrina EC por vaga no G8

A multa de Carlos Miguel para clubes do exterior era de 50 milhões de euros (cerca de R$ 288 milhões) até o dia 31 de dezembro de 2023. Em 2024, no entanto, o valor caiu para 4 milhões de euros (cerca de R$ 23 milhões).

Publicidade


A queda do valor foi negociada na última renovação de contrato do goleiro, em 2023. Segundo ele, em entrevista ao canal "Benja Me Mucho", no YouTube, a mudança na quantia foi uma espécie de 'compensação', já que ele chegou de graça ao clube em 2021.


A negociação foi feita durante a gestão de Duílio Monteiro Alves. Àquela altura, Carlos Miguel era reserva de Cássio. Neste ano, o ex-goleiro do Corinthians virou titular após o camisa 12 rescindir, mas ficou pouco tempo até o Nottingham Forest pagar a multa.

Publicidade


O QUE ELE DISSE?


Chegada de graça ao Corinthians. "Cheguei de graça ao clube, livre, não recebi luvas, só salário. Cheguei como quinto goleiro. Eu pensei: 'vou trabalhar para conquistar o meu espaço, estou em um clube grande de novo.'"

Publicidade


Negociação em renovação. "Deu todo esse tempo, joguei em 2022 e sentamos no início de 2023 para renovar. Falamos: 'a gente tem o Cássio, o Carlos Miguel já jogou, queremos arrumar alguma forma porque não recebemos nada, viemos de graça para vocês. Agora, ou vocês ajudam a gente financeiramente ou, se não ajudar assim, fazemos alguma coisa que fica bom para todo mundo'. Falamos para mudar a multa do Brasil, mas falaram que não, que trocaria de clube aqui."


Nova multa. "Fizemos uma multa para 2024 que baixaria para 4 milhões de euros [para times do exterior], eu só tinha dois jogos no profissional. 4 milhões de euros, com o dólar a R$ 6, para um goleiro que tem dois jogos no profissional é caro. Ainda tendo o Cássio com a gente pensando que ele estaria até hoje jogando."

Publicidade


Compensação. "Foi uma negociação, o meu empresário e eu temos um lado, o clube tem outro. Vamos brigar pelo nosso lado, para melhorar contrato, salário. O clube tem que brigar pelo lado dele. A gente abriu mão no início e sabíamos que uma hora o clube ia ter que abrir mão. Eu tinha dois jogos."


NÃO FOI PROCURADO PARA RENOVAÇÃO?

Publicidade


Na mesma entrevista, Carlos Miguel afirmou que não foi procurado pela nova diretoria, comandada por Augusto Melo, para renovar o seu contrato. O goleiro disse que só "sentou na sala" antes do clássico contra o São Paulo, quando o negócio com o Nottingham já estava encaminhado.


Carlos Miguel deixou o Corinthians após ter disputado apenas 26 jogos, sendo 15 neste ano. O goleiro tinha contrato com o clube até dezembro de 2025.


O ex-Corinthians assinou contrato com o Nottingham Forest até 2028 e será companheiro dos brasileiro Danilo (ex-Palmeiras) e Murillo (ex-Corinthians).


Murillo, inclusive, 'ajudou' na ida de Carlos Miguel ao Nottingham Forest. Recentemente, ele afirmou que indicou o goleiro à diretoria do clube em dezembro do ano passado.


Imagem
Fagner renova contrato com o Corinthians por duas temporadas
O Corinthians renovou o contrato do lateral-direito Fagner.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade