Pesquisar

Canais

Serviços

Brasil x Argentina

Código da Fifa aponta CBF responsável e punições como multa e pontos perdidos

Luciano Trindade - Folhapress
23 nov 2023 às 12:20
- Emilio Garcia na Unsplash
Publicidade
Publicidade

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) deverá responder a um processo do Comitê Disciplinar da Fifa (Federação Internacional de Futebol) como responsável pela segurança do estádio do Maracanã, palco da partida em que a Argentina venceu o Brasil por 1 a 0, na terça-feira (21), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, em jogo marcado por uma briga nas arquibancadas antes do apito inicial.


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

É isso o que prevê a edição mais recente do Código de Disciplina da Fifa sobre competições organizadas pela entidade máxima do futebol mundial, editado neste ano.

Leia mais:

Imagem de destaque
Preparação antecipada

O que Tite está fazendo no Flamengo pensando nos desfalques da Data FIFA

Imagem de destaque
"Eu vim para tentar ajudar"

Rincón fala sobre reconstrução e diz que quer jogar Libertadores no Santos

Imagem de destaque
Após sequência de jogos

Corinthians tem 1ª semana livre com António Oliveira

Imagem de destaque
Romero marca dois

Corinthians espanta zebra, domina o Cianorte e avança na Copa do Brasil


De acordo com o documento, a CBF, como associada, é responsável legalmente pelo jogo e por qualquer episódio dentro do estádio, inclusive relativo às questões de segurança.

Publicidade


O código 17, que trata sobre "ordem e segurança nos jogos", diz que "os clubes e federações mandantes são responsáveis pela ordem e segurança dentro e ao redor do estádio antes, durante e depois dos jogos", por "incidentes de qualquer tipo".


O texto também aponta que cabe à federação mandante --neste caso, a CBF-- "avaliar o grau de risco de um jogo e notificar a Fifa", além de "garantir a segurança de jogadores e dirigentes da equipe visitante".

Publicidade


Em caso de desordem, as punições previstas incluem advertência, multa de 10 mil francos suíços (R$ 55 mil) e partidas sem público ou em local neutro. Em casos mais graves, é possível a dedução de pontos ou a exclusão do torneio.


Para que o processo contra a CBF seja aberto, a entidade máxima do futebol aguarda a súmula da partida, assinada pelo árbitro chileno Piero Maza. Procurada pela reportagem, a Fifa não respondeu aos questionamentos sobre o recebimento da súmula e a abertura do processo disciplinar.

Publicidade


No Instagram, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, escreveu que "jogadores, torcedores, funcionários e dirigentes precisam estar seguros e protegidos para jogar e apreciar o futebol" e também pediu para que "às autoridades competentes garantam que isso seja respeitado em todos os níveis".


Em nota divulgada nesta quarta-feira (22), a CBF afirmou que todo o planejamento do jogo foi debatido e aprovado pelo órgãos de segurança do Rio de Janeiro.


De acordo com a entidade, participaram da primeira reunião realizada na sede da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), na última quinta (16), representantes de vários órgãos da segurança pública, como a Polícia Militar do Rio e a Sepol-RJ (Secretaria Estadual de Polícia Civil do Rio).


"Os planos de ação e segurança foram aprovados sem qualquer ressalva ou recomendação pelas autoridades presentes", escreveu a CBF.


Imagem
Gabriel Jesus diz que fazer gols não é o seu ponto forte
O atacante Gabriel Jesus, 26, vive uma seca de gols pela seleção brasileira e confessou que balançar a rede não está mesmo entre suas principais características dentro de campo.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade