Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Campeonato Brasileiro

Como Tite e comissão do Flamengo pilharam jogadores para buscar gols no fim

Alexandre Araújo e Igor Siqueira - UOL/Folhapress
24 jun 2024 às 13:00
- Marcelo Cortes/CRF
Publicidade
Publicidade

Três jogos, três vitórias seguidas com gol nos minutos finais. O retrospecto recente do Flamengo no Brasileiro não é por acaso. E conta com uma estratégia da comissão técnica para pilhar os jogadores e mostrar que é preciso lutar até o final.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Alívio

Como foi a maratona caótica de 1 mês do Corinthians até finalmente sair do Z4

Imagem de destaque
Passou Abel

Veja o que Zubeldía, do São Paulo, fez para se tornar o rei dos cartões

Imagem de destaque
Novo manto

Real Madrid lança uniforme laranja em campanha estrelada por brasileiros

Imagem de destaque
Entenda

Palmeiras ganhou mais de R$ 120 mi com Estêvão após bater o pé por multa

Antes do jogo contra o Fluminense, a comissão levantou os números sobre os gols que o Flamengo fez nos últimos minutos durante o Brasileiro.

Publicidade


O saldo foi: nos dez jogos anteriores pela Série A, 6 dos 18 gols da equipe foram nos 20 minutos finais. Ou seja, 33%.


Isso foi levado aos jogadores, em uma sequência que já tinha dois jogos recentes com gols nos acréscimos -ou seja, algo mais crucial do que o recorte dos 20 minutos finais.

Publicidade


Os jogadores não se esqueceram, como contou Léo Pereira depois da partida.


E no clássico contra o Fluminense, essa estatística aumentou, já que o gol de Pedro, de pênalti, saiu aos 41 minutos do segundo tempo. Foi o 19º gol do Fla no campeonato.

Publicidade


Um dos auxiliares de Tite, César Sampaio, disse que isso passou por uma estratégia de convencimento dos jogadores sobre a necessidade de lutar até o fim.


Considerando os últimos três jogos, o Flamengo conquistou cinco pontos a mais durante os instantes finais - um contra o Athletico e quatro contra Bahia e Fluminense.

Publicidade


Só por causa disso é que o Flamengo atualmente é líder do Brasileiro, até porque houve confrontos com adversários direitos.


Esses números fazem parte. Não dá para convencer ninguém sem fundamentar. Isso tem sido semanalmente, temos as reuniões pós-jogo, a decupagem, para entender o porquê das coisas, por que ganhou, por que perdeu, se merecia algo melhor, para entender. Cesar Sampaio, auxiliar do Flamengo

Publicidade


O QUE DISSE LÉO PEREIRA


Questão mental

Publicidade


"A gente queria resolver as partidas antes, mas mostra que temos um grupo forte mentalmente. Isso é um lema do nosso treinador também, que a gente possa estar os 90 minutos e mais acréscimos concentrado naquilo que a partida. Para ser no último lance, aos 40, ou definir com 10 minutos de jogo. Acho que esse tem sido o nosso lema: mental forte durante 90 minutos mais acréscimos. E estamos sendo felizes. Conquistamos 10 pontos nos últimos quatro jogos, eu acho. Temos de comemorar."


Incentivo da comissão técnica


"Acho que é o lema da nossa equipe, do nosso treinador. Desde o primeiro dia de trabalho ele pede isso e a gente tenta aprimorar, tentar estar sempre concentrado os 90 minutos mais acréscimos para conseguir as vitórias. Acho que esse tem sido um diferencial nosso: acreditar até o final. Queremos resolver as partidas antes, mas, do outro lado, tem um adversário forte, goleiros excepcionais. Temos de ficar martelando até a hora que fizermos o gol e sairmos com a vitória."


Imagem
Flamengo vence, mantém liderança do Brasileiro e afunda Fluminense na crise
O Flamengo venceu o clássico contra o Fluminense, por 1 a 0, neste domingo (23), no Maracanã, e manteve a liderança do Brasileirão.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade