Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Fortes chuvas no RS

Ministério do Esporte pede para CBF adiar o Campeonato Brasileiro

Agência Brasil
10 mai 2024 às 19:51
- Divulgação
Publicidade
Publicidade

O Ministério do Esporte fez um pedido formal à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que o Campeonato Brasileiro seja adiado por causa das consequências das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o dia 26 de abril. A solicitação foi realizada através de um ofício, assinado pelo ministro André Fufuca e enviado à entidade máxima do futebol brasileiro na tarde desta sexta-feira (10).


“Solicito que seja realizada a paralisação do Campeonato Brasileiro de Futebol. Diante da catástrofe que se segue, a solicitação se faz necessária muito além dos estádios de futebol, campos de treinamento, concentração e local físico onde todos envolvidos no esporte circulam, mas por todas as pessoas, familiares e seus entes que se doam neste momento na sobrevivência e reconstrução de casas e tudo mais afetado”, diz o ofício.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Em sua mensagem, o Ministério do Esporte cita o fato de o Rio Grande do Sul enfrentar uma “tragédia” que mobiliza todo o país, que está “envolvido no apoio aos jogadores e familiares, bem como a toda a população daquela região”.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mercado da bola

Zubeldía admite necessidade de volantes, e São Paulo prioriza Thiago Mendes

Imagem de destaque
Copa América

Seleção usa saliva para monitorar hidratação e tem estratégia contra calor

Imagem de destaque
Análise

Corinthians se incomoda com António, mas entende que não é hora de demitir

Imagem de destaque
Nova fase

Bernardinho inspira 1º título de Filipe Luís como técnico do Flamengo


Segundo a Defesa Civil estadual, as fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul já deixaram um saldo de 116 pessoas mortas, com cerca de 1,9 milhão de pessoas de alguma forma afetadas em 437 cidades. Em todo o estado, ao menos 337.346 pessoas desalojadas tiveram que, em algum momento, buscar abrigo nas residências de familiares ou amigos. Outras 70.772 pessoas ficaram desabrigadas, ou seja, sem ter para onde ir, e precisaram se refugiar em abrigos públicos ou de instituições assistenciais.


Imagem
Concurso da Caixa Econômica é adiado no Rio Grande do Sul
A Caixa Econômica Federal adiou as provas do concurso público para candidatos vinculados ao polo Rio Grande do Sul.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade