Pesquisar

Canais

Serviços

Expulsão

Súmula do clássico pode livrar Rogério Ceni de punição

Agência Estado
26 out 2009 às 21:42
Publicidade
Publicidade

Rogério Ceni será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela sua expulsão no clássico deste domingo contra o Santos, quando São Paulo venceu por 4 a 3, mas o relato do árbitro Carlos Eugênio Simon na súmula poderá ser decisivo para que o goleiro não receba uma punição tão severa.

Apesar da reclamação ofensiva do capitão são-paulino ao receber o vermelho, o árbitro gaúcho não fez relatos preocupantes para o goleiro na súmula da partida. Simon escreveu apenas que "após apresentar o cartão vermelho, o senhor Rogério Ceni veio em minha direção e disse: ''Por que você me persegue?''".

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O goleiro repetiu o que havia dito ao árbitro na entrevista que concedeu ainda no gramado da Vila Belmiro. A denúncia ainda será aberta pela Procuradoria do STJD, mas Rogério Ceni deve responder por infração em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A primeiro é o 254 (praticar jogada violenta), que prevê até seis jogos de suspensão. O outro é o 188 (manifestar-se de forma desrespeitosa ou ofensiva contra o árbitro), o que poderia acarretar até 180 dias de punição.

Leia mais:

Imagem de destaque
Em produção

Globo produz documentário sobre máfia do apito, maior escândalo do futebol brasileiro

Imagem de destaque
Éderson

Novidade da seleção não deixou saudade no Corinthians

Imagem de destaque
Saiba mais

Patrocínio do Corinthians influencia em reajuste de máster do Flamengo

Imagem de destaque
Estreia de documentário

Tetra resgatou autoestima do brasileiro, afirma Romário


O departamento jurídico do São Paulo, porém, confia em livrar o goleiro de qualquer punição, principalmente depois do que relatou Simon na súmula da partida.


Por enquanto, o goleiro desfalcará o São Paulo apenas contra o Internacional, nesta quarta-feira, no Morumbi. O técnico Ricardo Gomes ainda não confirmou quem será o titular. A tendência é que Bosco seja o escolhido. "Os dois foram bem quando requisitados", afirmou o treinador. "Estou muito tranquilo para escolher. Vocês (jornalistas) vão saber apenas 45 minutos antes do jogo começar."

SEM RECLAMAÇÃO - O São Paulo avisou que não enviará qualquer reclamação formal à CBF contra Simon. "Foi uma infelicidade dele, que não dá sorte contra nós. Desejamos que ele não seja mais escalado em jogos nossos, mas não faremos pedidos para isso. A comissão (de arbitragem) faz o possível", afirmou o diretor de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade