Pesquisar

Canais

Serviços

- Takuma Matsushita/CPB
Paralimpíadas

Lúcia Araújo é bronze no judô e fatura 3ª medalha seguida em Paralimpíadas

28 ago 2021 às 11:45
Continua depois da publicidade

Lúcia Araújo subiu ao pódio pela terceira edição consecutiva das Paralimpíadas. Aos 40 anos, ela conquistou a medalha de bronze na categoria feminina até 57kg do judô nos Jogos de Tóquio. Para isso, a brasileira venceu a russa Natalia Ovchinnikova, neste sábado (28), na luta decisiva.

Continua depois da publicidade


Continua depois da publicidade

O bronze na capital japonesa é a terceira medalha paralímpica da carreira de Araújo - ela foi prata em Londres-2012 e na Rio-2016. E foi também o primeiro pódio conquistado pela delegação brasileira do judô em Tóquio.


Na luta pelo bronze, a brasileira levou um shido, mas logo depois a russa também recebeu essa punição. Na sequência, com menos de 1min30 para o final da luta, Lúcia conseguiu dois waza-aris e venceu para conquistar a medalha.

Continua depois da publicidade


Em Tóquio, a brasileira fez sua primeira luta apenas nas quartas de final, por ser cabeça de chave. E com vitória sobre a argentina Laura Gonzalez.


Na sequência, Araújo acabou derrotada por Parvina Samandarova, do Uzbequistão, nas semifinais e foi disputar o bronze contra Ovchinnikova, que veio da repescagem.


A disputa do judô nas Paralimpíadas prossegue neste domingo (no horário local), com a participação de cinco brasileiros: Arthur Cavalcante da Silva (90kg), Antônio Tenório (100kg), Wilians Araújo (+100kg), Alana Maldonado (70kg) e Meg Emmerich (+70kg).


A medalha conquistada por Lúcia é a 21ª do Brasil na Paralimpíadas de Tóquio, sendo, agora, seis de ouro, cinco de prata e dez de bronze. Apenas neste sábado, foi o quarto pódio brasileiro.


Antes, foram duas no atletismo, com a prata de Thalita Simplicio nos 400m rasos T11 e o bronze de Julyana da Silva na classe F57 do lançamento de disco. Ainda houve outro bronze, de Cátia Oliveira nas classes 1 e 2 do tênis de mesa.

Continue lendo