Pesquisar

Canais

Serviços

Arquivo Pessoal/Anderson Mafra
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Com quatro meses de treino, meninos do assentamento Aparecidinha trazem três medalhas de torneio de kickboxing

Luís Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
14 nov 2021 às 16:58
Continua depois da publicidade

“Vou gritar que a favela venceu.” O refrão da música de MC Cabelinho foi entoado depois que três atletas que começaram a treinar artes marciais há cerca de quatro meses, no assentamento Aparecidinha, em Londrina, trouxeram duas medalhas de ouro e uma de bronze no 5º Open de Tatame de Kickboxing, torneio promovido no dia 30 de outubro, em Santo Inácio, no Noroeste paranaense.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Ruan Matheus Lourenço da Silva e João Vitor de Oliveira, que trouxeram o ouro, e Dherik Rhuan da Silva Leite, que alcançou o bronze no campeonato, fazem parte dos 57 atletas que começaram a treinar artes marciais no barracão do Projeto Servir Sempre (@projetoservirsempre), fundado há seis anos para levar a palavra de Deus e fornecer alimentos a pessoas carentes que vivem no assentamento. Hoje, são servidas até 300 refeições e, mais recentemente, foi implantado o treino de artes marciais.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A proposta é do instrutor de muay thay e kickboxing Anderson Mafra, de 44 anos. As crianças e adolescentes que participam do projeto esportivo têm entre seis e 15 anos e, para se manterem nos treinos, precisam estar estudando e ter bom comportamento. “Não adianta só incentivar o esporte. Se [o atleta] não se tornar um lutador, que saia um cidadão de bem. Onde vivemos, já conhecemos a precariedade e, com disciplina e estudos, poderão ter melhores condições”, justifica.


Anderson Mafra (esq.) aponta para a medalha de outro conquistada por Ruan Matheus Lourenço da Silva

Para não atrapalhar os estudos, os treinos são feitos às segundas, quartas e sextas-feiras, em três turnos: às 9h, às 16h e às 20h – este último para quem está mais avançado. 


Além disso, o projeto conta com apoio de David Silveira (@davidkickboxing), atleta de alta performance que está no ranking dos três melhores brasileiros no kickboxing. Ele ofereceu sua academia para treinar os jovens do projeto Sempre Servir com aulas às terças e quintas-feiras.

Continua depois da publicidade


Ajuda dos amigos


O torneio de sábado foi o primeiro dos pupilos de Mafra, que levou seis de seus atletas novatos. Entretanto, as academias de David Silveira e a Pé Vermelho Fight Club (@pevermelho.fightclub), de Carlos Roberto Júnior, auxiliaram bancando a inscrição, o transporte, a alimentação dos jovens e colaboraram com equipamentos para as lutas no campeonato. “Nós só temos a agradecer. Eles nos ajudaram e voltamos da nossa primeira competição com três medalhas”, diz Mafra.


Além da premiação no torneio, voluntários ofereceram um prêmio de R$ 100 para quem trouxesse medalha da competição e o projeto Sempre Servir deu uma cesta básica para cada medalhista, como forma de reconhecimento pelos esforços de cada um.


João Vítor de Oliviera com sua primeira medalha no kickboxing

Porém, para Mafra, o mais importante é o que essas vitórias significam para os jovens e para a comunidade onde vivem. “A emoção deles foi algo que fez a gente chorar. Eles [atletas] não esperavam [vitórias], porque, pelo pouco treino que tiveram de treino, foi surpreendente, até mesmo para a própria família”, afirma o instrutor. “É o famoso ‘das ruas para o ringue’”, complementa.


Mafra admite que, pelo pouco tempo do projeto e pela localização dos jovens, vindos de uma comunidade carente, muitos desacreditariam em vitórias. Para incentivar, ele disse aos pupilos: “Vamos ganhar. Não importa que seja um ouro, uma prata ou um bronze, mas vamos sair pela ruas para comemorar. Como diz a música que eles gostam, ‘a favela venceu’”, conclui, referenciando a música que abre esta notícia.


Leia mais no Bonde:


Lutador de Londrina 'adota' jovens atletas e conquista rede de voluntários para ajudá-los

Desenvolvimento, responsabilidade e alternativa de vida

Assista ao vídeo dos meninos comemorando a vitória:

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo