Pesquisar

Canais

Serviços

O primeiro

Palmeiras recebe documento da Fifa que o reconhece como campeão mundial

UOL/Folhapress
02 mar 2024 às 19:00
- Divulgação/Palmeiras
Publicidade
Publicidade

Em evento realizado no Palazzo Verde na cidade de São Paulo, o Palmeiras recebeu nesta sexta-feira (1º) o documento da Fifa que, em 2014, o reconheceu como primeiro campeão mundial. 


A entidade internacional indicou o título da Copa Rio conquistado em 1951 como a primeira versão do tradicional torneio de clubes.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

O QUE ACONTECEU

Leia mais:

Imagem de destaque
Competições

Qual a prioridade? Tite revela que vai conversar sobre rodízio no Flamengo

Imagem de destaque
Série A

Corinthians muda rotina para diminuir expectativa da torcida por reforços

Imagem de destaque
Diz comunicado

Premier League vai usar impedimento semiautomático na próxima temporada

Imagem de destaque
Série B

Santos troca uma aposta por outra e busca soluções para o ataque

A partir de agora, o Palmeiras tem uma cópia do documento que o reconhece como primeiro campeão mundial. O momento histórico se tornou ainda mais especial por acontecer no ano em que o Alviverde completa 110 anos.

Na cerimônia organizada pelo Verdão, a Fifa entregou a ATA Juramentada e traduzida onde reconhece o time brasileiro como campeão de 1951. O ex-ministro Aldo Rebelo esteve presente no evento depois de incentivar bastante o reconhecimento do título.

O título de 1951 foi conquistado no estádio do Maracanã diante da Juventus, da Itália. Por muitos anos, a Fifa não considerou o Palmeiras como campeão mundial. Porém, a entidade fez o reconhecimento em 2014.


Imagem
Dorival Júnior faz primeira convocação como técnico da Seleção Brasileira
O técnico Dorival Júnior faz nesta sexta-feira (1º) a sua primeira convocação desde que assumiu o comando da seleção brasileira, no mês passado.


Imagem
Preso, Daniel Alves pode receber quase R$ 50 milhões do governo espanhol
Daniel Alves está processando a Agência Tributária da Espanha e pode receber até 9,2 milhões de euros (R$ 49,4 milhões em cotação atual) em impostos devolvidos.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade