Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Especialista em animais

'Tião' fotografa eventos da ExpoLondrina há 38 anos

Marilayde Costa - Redação Bonde
13 abr 2012 às 19:27
Continua depois da publicidade

Sebastião Pereira Filho, 59, mais conhecido por "Tião", é o fotógrafo que cobre a ExpoLondrina há mais tempo. Dos últimos 38 anos, apenas dois anos ele não pode cobrir a feira, nos todos os demais participou registrando todos os lances. Até que se especializou em fotografia técnica de animais e hoje consegue faturar de R$ 20 a R$ 30 mil por mês, faturamento que, segundo ele, somente profissionais tops da área conseguem tirar.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Dentre as histórias que vivenciou, a mais pitoresca que lembra ocorreu em um show do Chacrinha. Tião disse que quando estava em cima do palco para fotografar, devidamente autorizado, frisa ele, viu que o apresentador Chacrinha não gostou e foi em sua direção como se fosse agredi-lo. Com medo, ele saiu correndo e como estava muito apertado e todas as autoridades também estavam na no fundo do palco, ele fugiu passando por baixo da cadeira do então prefeito na época, Wilson Moreira. Só depois veio saber que o Chacrinha Velho Guerreiro não gostava de fotógrafos no palco quando estava fazendo seu show. " Até hoje o pessoal tira sarro por causa desse episódio", lembra.

Continua depois da publicidade


Entre tantos cliques de sua carreira, um deles lhe rendeu notoriedade no Brasil e até hoje é comentada por profissionais da área. A foto foi tirada em 1984 em um Campeonato Brasileiro de Apartação. "A imagem mostra todos os elementos do evento, o peão, o cavalo, a plateia e o bezerro. Nela pode-se ver a musculatura e as narinas do cavalo em ação, a poeira levantando, o bezerro acuado, tentando voltar para o rebanho. Na época, cheguei a fazer 40 painéis desta foto para criadores".


Ele confidencia que hoje o mercado é bastante fechado. Aos que estão inciando, recomenda "persistência e sincronia com o tratador de animal", sem os quais fica difícil conseguir uma boa imagem nesta área. Ele também dá uma dica: depois do nelore, o melhor mercado é o de cavalos e de ovinos.

Continua depois da publicidade

Atualmente, Tião mora em Curitiba e sua principal renda vem de contratos com agências de publicidade nas produções fotográficas para catálogos de leilões.


Continue lendo