Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação/Site Oficial do Coritiba
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Abriu vantagem

Londrina explora os contra-ataques e bate o Coritiba no Café

André Bueno - Redação Bonde
12 abr 2015 às 18:08
Continua depois da publicidade

Com inteligência, o Londrina explorou os contra-ataques e venceu o Coritiba pelo placar de 1 a 0, na tarde deste domingo (12), no Café, pela partida de ida das semifinais do Campeonato Paranaense. O gol da vitória alviceleste saiu aos nove minutos do primeiro tempo com Paulinho.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Na partida, o Coritiba teve maior posse de bola, porém, não conseguiu reverter em gols. Com o triunfo, o Londrina atuará na próxima partida, domingo (19), às 16h no Couto Pereira, por um empate para avançar para a final do estadual. O Coritiba, por sua vez, precisará de uma vitória simples para levar a decisão para as penalidades e um triunfo de dois gols de diferença para conquistar a vaga no tempo regulamentar.

Continua depois da publicidade


"Teremos um desgaste no meio de semana pois enfrentaremos o Santos pela Copa do Brasil e depois o Coritiba. Agora é trabalhar para focarmos em vitórias em ambos os jogos", disse o atacante Paulinho. "Fiquei feliz com o gol mas vamos trabalhar ainda mais pra buscar mais", complementou o jogador em entrevista à rádio Paiquerê AM.


O JOGO:


Os dois times iniciaram a partida com propostas ofensivas utilizando três atacantes. Pelo Londrina, Cláudio Tencati escalou Arthur, Neílson e Paulinho. Enquanto Marquinhos Santos optou por Negueba, Wellington Paulista e Rafhael Lucas. Após o pontapé inicial, o Coritiba ficou a maior parte do tempo com a posse de bola e trocou muitos passes no campo ofensivo enquanto o Londrina ficou recuado e apostou em contra-ataque.

Continua depois da publicidade


E foi em um deles que o alviceleste abriu o placar. Aos nove minutos, após lançamento de Rone Dias, Neílson desviou e a bola sobrou para Paulinho, que tocou por cima do goleiro Vaná.


O gol não mudou a tônica da partida. O Coritiba seguiu com a maior parte do tempo com a posse de bola enquanto o Tubarão fazia uma marcação forte e aguardava para sair em contra-ataques. Aos 32 minutos, o Tencati foi obrigado a mexer no time. Após sentir uma lesão, Neílson deixou o gramado para a entrada de Bidía. Na primeira etapa, Diogo Roque, do Londrina, e Welinton, do Coritiba, receberam cartão amarelo.


No intervalo, dirigentes, comissão técnica e jogadores do Coritiba reclamaram do árbitro Selmo Pedro dos Santos Neto que, segundo eles, não marcou um pênalti em cima de Negueba aos 19 minutos após ser derrubado dentro da área por Lucas Ramon. Além disso, a equipe alviverde reclama de uma cotovela de Germano em Norberto que passou despercebida pela arbitragem.


No segundo tempo, o Tubarão seguiu recuado e o Coritiba pressionando. Porém, aos 12 minutos, o Londrina quase ampliou a vantagem. Paulinho aproveitou o cochilo de Welinton, roubou a bola do zagueiro do Coritiba, e chutou forte. A bola explodiu no travessão e saiu pela linha de fundo.


Aos 23, Tencati mudou o Londrina. Saiu Rone Dias e entrou Léo Maringá. No minuto seguinte, foi a vez de Marquinhos Santos mudar o Coritiba. Saiu Alan Santos e entrou Wallyson. Aos 41, Anderson entrou no Londrina no lugar de Diogo Roque enquanto pelo Coritiba entrou Cáceres e saiu Negueba.


As mudanças não surtiram o efeito, e o time da capital terminou a partida sem que o goleiro londrinense Vitor fosse obrigado a fazer uma defesa difícil sequer.

No confronto de volta, que acontecerá no próximo domingo, o Tubarão não terá o atacante Arthur que recebeu o terceiro amarelo.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade