05/12/20
PUBLICIDADE
Outubro Rosa

Projeto de Londrina conscientiza mulheres jovens sobre o câncer de mama

Freepik
Freepik


Só em 2020, o Inca (Instituto Nacional de Câncer) estima que 66.280 pessoas foram diagnosticadas com o câncer de mama no Brasil. A doença, que atinge em sua maioria mulheres, é causada pela multiplicação desordenada de células da mama.


Para conscientizar e prevenir a doença, a campanha do Outubro Rosa reforça a importância das mulheres fazerem o autoexame das mamas para identificar quaisquer alterações ou sinais. Em grande parte dos casos, o câncer pode ser detectado nas fases iniciais e possibilitar um tratamento menos agressivo.

Em Londrina, o projeto de pesquisa e extensão "Cultivando Saúde: prevenção contra o câncer de mama”, do departamento de ciências Patológicas da UEL (Universidade Estadual de Londrina), criado pelo dr. Carlos Coral de Oliveira, alerta para o câncer de mama desenvolvido na população feminina mais jovem, aquela com menos de 40 anos.

Divulgação
Divulgação


A coordenadora, doutora e professora de biomedicina, Maria Angelica Ehara Watanabe, conta que, por meio de pesquisa, a equipe do projeto notou que, apesar de ser um número baixo, a quantidade de mulheres jovens diagnosticadas com câncer de mama na América Latina é razoável ao ponto de se haver a necessidade de criar um projeto de extensão para a população feminina.

"Quando se fala em câncer de mama, logo lembramos da mamografia. A oferta desse exame é feita para mulheres acima dos 50 anos acompanhadas da orientação médica a cada dois anos. Então a equipe se perguntou: ‘mas e as mais jovens? Como fazem?’”, explica Watanabe. Diante do questionamento e do fato de que o comportamento do tumor é mais agressivo em mulheres com menos de 40 anos, criou-se o projeto que desenvolve ações em três frentes.

A primeira é o trabalho no hospital do Câncerde Londrina. A equipe conversa e faz entrevistas com as pacientes para coletar informações sobre os hábitos alimentares e da vida social delas. Isso é feito pois, através de estudos, percebeu-se que o câncer começava a se desenvolver em mulheres que haviam tido algum episódio marcante em suas vidas cerca de um ano antes do diagnóstico, uma situação conhecida como "estresse crônico".

Outra frente é a conscientização sobre a importância do estilo de vida saudável com alunas universitárias. A equipe notou que a falta de tempo, a instabilidade financeira e a falta de habilidades culinárias estão relacionadas a uma alimentação não balanceada das jovens estudantes, o que pode acabar se tornando um fator para o surgimento de uma doença crônica.

A pesquisa de extensão também desenvolve ações em escolas públicas de Londrina e região. Por meio de palestras, a equipe tira as dúvidas das estudantes do Ensino Médio e também incentiva elas a orientarem mães e familiares sobre a prevenção do câncer. Com as aulas suspensas, as palestras estão ocorrendo de maneira on-line.

Divulgação
Divulgação


O projeto conta com a participação de alunos de pós-graduação e graduação, do médico oncologista de mama do hospital de Câncerde Londrina, dr. Clodoaldo Zago Campos, do médico psiquiatra dr. Luiz Gustavo Picolli de Melo, das médicas patologistas dra. Marina Kishima e dra. Alda Guembarovski e dos docentes da UEL dra. Marla Amarante e dra. Roberta Guembarovski.

"Esperamos transformar de modo efetivo a realidade da comunidade local, interferindo positivamente no entendimento do diagnóstico precoce do câncer de mama e no auxilio da prevenção”, finaliza Watanabe.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.
Mariane Teles - Estagiária*
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
15.604 casos positivos

Com mais uma morte, Londrina registra 361 óbitos de Covid-19

04 DEZ 2020 às 19h28
Boletim da pandemia

Maringá confirma 300 casos e duas mortes por Covid nesta sexta

04 DEZ 2020 às 17h11
Boletim da Sesa

Paraná registra 1.924 novos casos e 45 mortes pela Covid-19

04 DEZ 2020 às 16h49
Autorização temporária

Entenda as regras da Anvisa para o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19

04 DEZ 2020 às 14h40
Demanda de internamentos

Paraná reativa 573 leitos exclusivos para infectados pelo coronavírus

04 DEZ 2020 às 14h13
Até 2027

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

04 DEZ 2020 às 10h18
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados