Pesquisar

Canais

Serviços

Especialista culpa meios de comunicação, principalmente a televisão, que frisa que o ideal de beleza e saúde é uma mulher extremamente magras. - Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Riscos

Anorexia - a ditadura da beleza

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Quando falamos em ditadura da beleza costumamos associar aos jovens em confrontos com a realidade, ou com sentimentos de frustração, medo, angústias e inseguranças. E essa parece ser uma questão do mundo atual. Basta olharmos para a incidência cada vez maior e mais precoce do número de casos de transtornos alimentares e depressões. É inequívoco que essas patologias têm como causa dificuldades internas muito profundas, mas também são reforçadas por valores culturais, ou seja, a ditadura da beleza.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Hoje os padrões de beleza são ditados pela mídia, para a mídia e também para a sociedade em geral. Parte da culpa se dá aos meios de comunicação, principalmente a televisão, que frisa que o ideal de beleza e saúde é uma mulher extremamente magra. Por isso cada vez mais os jovens estão se rendendo à cirurgia plástica, tratamentos de estética e deixam de comer, em vez de cuidarem da saúde física e mental. Geralmente nos quadros de anorexia em meninas, há uma mãe autoritária e menos afetiva.

Continua depois da publicidade


No Brasil, uma em cada 250 adolescentes tem a doença e 20% dos casos de anorexia terminam em morte. A recusa em manter um peso adequado para a sua estatura, o medo intenso de ganhar peso e a distorção da imagem corporal são as principais características da anorexia nervosa, transtorno alimentar que surge, geralmente, na adolescência e se manifesta em 90% dos casos em meninas.


É fácil reconhecer um começo de anorexia, basta observar se o individuo começa a perder peso rapidamente. A mudança é brusca, de uma hora pra outra, a pessoa fica com uma aparência cansada e com um Índice de Massa Corporal (IMC) abaixo dos 15%. Quando isso acontece é importante que os pais fiquem de olho nos seus filhos adolescentes, observando quando eles evitam fazer refeições com a família, só falam em perder peso, cortam os alimentos em pedaços bem pequenos, escondem a comida, ou dão para o cachorro, praticam incessantemente atividades físicas, ou buscam informações na internet sobre sites de anorexia para trocar experiências.


Essa é uma doença grave, multifatorial, com comprometimentos físicos e psíquicos. Por isso, necessita de muitos profissionais em seu tratamento, notadamente de um endocrinologista, psicólogo e nutricionista. Elas têm que ter uma orientação nutricional para manter o peso adequado e não buscar alternativas como usar laxantes com o intuito de emagrecer que vai prejudicar muito a saúde. A família deve apoiar o trabalho da equipe e precisa ser muito bem orientada.

Continua depois da publicidade


Existem gordinhas que são muito bonitas, assim como existem magras que são horríveis.

João César Castro Soares é médico com formação e especialização em Endocrinologia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Endocrinologista do SPA Fazenda Igaratá, ele também é nutrólogo e preceptor do Serviço de Endocrinologia do Hospital Brigadeiro.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade