Pesquisar

Canais

Serviços

As pessoas que tomaram pelo menos um comprimido de aspirina nos doze últimos meses têm 36% menos chances de desenvolver um câncer de estômago. - AFP Getty Images Tim Boyle
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Diz estudo

Aspirina reduz risco de câncer de estômago

France Presse
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Tomar aspirina ou um anti-inflamatório da categoria do ibuprofeno pode reduzir os riscos de câncer no estômago, revela um estudo realizado em mais de 300 mil pessoas e publicado na última semana pelo British Journal of Cancer.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

As pessoas que tomaram pelo menos um comprimido de aspirina nos doze últimos meses têm 36% menos chances de desenvolver um câncer de estômago do que aquelas que não fizeram o mesmo, segundo a pesquisa.

Continua depois da publicidade


Aquelas que tomaram um anti-inflamatório não-esteroidiano, como o ibuprofeno, veem seus riscos reduzidos em 32%.


Quanto mais se toma aspirina ou ibuprofeno, mais o risco diminui, de acordo com o estudo realizado com 311.115 pessoas durante cerca de sete anos.

A proteção não inclui, no entanto, os cânceres da cárdia, orifício superior do estômago, nem do esôfago.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade