Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução/Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
É possível prevenir

Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica aponta como é possível prevenir o câncer

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
12 set 2019 às 16:02
Continua depois da publicidade

O câncer é uma doença causada por mutações genéticas. Por muito tempo, acreditou-se que essas mutações tinham origem em falhas congênitas e que, por isso, não seria possível interferir ou evitá-las. Hoje, com os avanços das pesquisas, sabe-se que 30 a 50% dos casos de câncer podem ser prevenidos a partir de mudanças no estilo vida.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Os cuidados já são conhecidos: não fumar, preferir alimentos naturais, manter uma dieta equilibrada, se vacinar, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas, praticar atividades físicas e outros. Apesar do conhecimento, o medo ainda não é suficiente para iniciar nas pessoas mudanças de hábito.

Continua depois da publicidade


Uma pesquisa realizada pela SBOC (Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica), que entrevistou 1.500 pessoas em todo o Brasil, apontou que metade das pessoas ouvidas não fazem exercício físico e uma em cada quatro não vê a obesidade como problema relacionado ao câncer.


Segundo o dr. Duílio Rocha Filho, oncologista da SBOC, ao contrário do caso do cigarro em que a relação com câncer de pulmão é direta, os impactos do estilo de vida na saúde são pouco palpáveis para a maioria das pessoas, pois é muito difícil dizer com precisão o que originou o tumor; se foi o consumo de álcool ou de carnes processadas, por exemplo.


"Estamos falando de uma doença com causas multifatoriais. Por isso, é extremamente importante investir em prevenção e campanhas de conscientização, além de ajudar a população a buscar soluções mais saudáveis no dia a dia, de acordo com a necessidade e perfil de cada região", explica.

Continua depois da publicidade


O câncer de estômago é o segundo tipo mais comuns em homens nas regiões Norte e Nordeste. Em parte, esse aumento é causado pela subnotificação histórica da doença em alguns estados, mas o comparativo nacional ainda é significativo. Enquanto a mortalidade nacional caiu 50% entre 1979 e 2017, acompanhando a tendência mundial, na região Nordeste o índice aumentou 64% no mesmo período.


Com o objetivo de disseminar informações confiáveis para a população, a SBOC produziu um guia de prevenção do câncer. Veja abaixo algumas dicas para facilitar a incorporação de hábitos mais saudáveis no dia a dia e explicações que tornam os riscos mais palpáveis:


Se você fuma, sempre é tempo de parar


De acordo com o dr. Duílio, o consumo de tabaco, especialmente inalado, é responsável por até 90% dos casos de câncer de pulmão, além de responder pela grande maioria dos casos de câncer de cabeça e pescoço, esôfago e bexiga. Formas alternativas, como cigarro eletrônico e narguilé, não reduzem os riscos. Caso encontrar dificuldades para abandonar o hábito, não hesite em procurar ajuda profissional.


20 minutos de caminhada por dia já fazem diferença


A OMS recomenda a prática de 150 minutos semanais de atividade física moderada, como uma caminhada até o mercado ou restaurante, ou 75 minutos de atividade vigorosa, como partidas de futebol, corrida e aulas de dança.


Faça pequenas substituições no mercado e em casa

"Além de evitar alimentos processados, entendemos que uma alimentação balanceada envolve o consumo de alimentos ricos em fibras, porções diárias de vegetais e frutas (cinco ou 400g por dia) e redução do consumo de carne vermelha (três porções ou 500g por semana). No caso das cidades litorâneas do Nordeste, por exemplo, é mais fácil trocar carnes salgadas por peixes da sazonalidade, que são mais baratos e abundantes", argumenta o especialista.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade