Pesquisar

Canais

Serviços

- Gustavo Carneiro/Grupo Folha
Continua depois da publicidade
'Inútil'

Ministro da Saúde critica em Londrina uso obrigatório de máscaras para conter Covid-19

Rafael Machado - Grupo Folha
03 jun 2022 às 20:00
Continua depois da publicidade

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou nesta sexta-feira (3), durante visita ao HCL (Hospital do Câncer de Londrina), governos estaduais e prefeituras que estão obrigando novamente o uso de máscaras contra a Covid-19. Em entrevista coletiva, ele classificou a medida como "inútil e uma bobagem sem precedentes". 

Continua depois da publicidade

 

"Tem gente que usa máscara com uma proteção maior, tem gente que passa o mês inteiro com uma máscara de pano. Qual é a efetividade disso? É zero. Como fiscalizamos isso? Quem fez festinha de Carnaval fora de época? Não foi o governo federal. Os casos aumentaram, mas os hospitais têm suportado a demanda", explicou. 


Queiroga disse que é preciso saber conviver com a doença. "Precisamos de um SUS (Sistema Único de Saúde) mais forte. A obrigatoriedade da máscara não é algo novo. É uma política inútil que foi colocada em prática por muitos secretários que não conseguem resolver o problema e jogam a culpa no Ministério da Saúde", comentou. 


Em Londrina, as máscaras somente são obrigatórias em estabelecimentos de saúde, como hospitais, farmácias e unidades básicas. Apesar do aumento de casos de Covid-19, o prefeito Marcelo Belinati (PP) voltou a recomendar o uso do acessório em locais fechados. 

Continua depois da publicidade


Já a Prefeitura de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina) agiu diferente. O item voltou a ser obrigatório dentro das repartições públicas. 


CONTINUE LENDO: Ministro da Saúde anuncia verbas para Hospital do Câncer de Londrina e credencia leitos de UTI no Hospital Universitário

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade