Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Voluntários

Grupo de Maringá produz máscaras face shield para doação

Mariane Teles - Estagiária*
03 abr 2020 às 16:49
Profissionais da Santa Casa de Maringá que recebeu a doação das máscaras - Reprodução/Facebook Face Shield Maringá
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

No meio de uma batalha contra a pandemia do novo coronavírus que se espalhou nos últimos meses pelo mundo, voluntários de Maringá reuniram a boa vontade e a mão de obra para produzir máscaras de proteção para profissionais de saúde e instituições que estão ajudando no combate ao vírus, como o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil.

Feita de filamentos de PLA ou ABS – que são materiais plásticos –, placas de acetato e elástico, as máscaras face shield conseguem cobrir todo o rosto do profissional que a usa, garantindo uma proteção extra além das máscaras cirúrgicas. Assim, evita-se a contaminação da covid-19 pelas gotículas de saliva que podem ser espalhadas pela fala, tosse ou espirro das pessoas que estão infectadas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Sabendo da alta demanda do material de proteção, o grupo Face Shield Maringá se organizou para produzir 2.900 máscaras a fim de distribuir nas instituições que necessitavam de reforço de EPIs (equipamentos de proteção individual).

Leia mais:

Imagem de destaque
Aumento de internações

Chegada do inverno eleva casos de síndrome respiratória no país, diz Fiocruz

Imagem de destaque
Alerta para a população

Prevenção de quedas: saiba como minimizar os riscos para idosos

Imagem de destaque
Mais segurança a empregadores

Saúde vai mudar emissão de atestados médicos para evitar fraudes em Londrina

Imagem de destaque
Prevenção e diagnóstico precoce

Crianças matriculadas em escolas municipais da zona norte terão atendimento oftalmológico neste sábado


A ideia surgiu depois que o dentista Adriano Perini viu a iniciativa de um outro grupo, em Curitiba, que estavam fazendo a impressão das máscaras. Como ele já possuía a impressora 3D, necessária para a produção, convidou mais algumas pessoas que também tinham a impressora em suas casas. O grupo resultou em quase 30 voluntários colaborando, seja com a disponibilidade da impressora ou com a oferta de mão de obra.

Publicidade


Divulgação
Divulgação


Até a quinta-feira (2), tinham sido produzidas 953 máscaras que foram encaminhadas para o Hospital Universitário de Maringá, Hospital do Câncer, Corpo de Bombeiros e hospitais da região. O grupo também conseguiu enviar as máscaras para outras cidades do Paraná. Para Londrina, foram enviadas 30 unidades para a Santa Casa.


Reprodução/Facebook Face Shield Maringá
Reprodução/Facebook Face Shield Maringá - Profissionais da Santa Casa de Maringá que recebeu a doação das máscaras
Profissionais da Santa Casa de Maringá que recebeu a doação das máscaras


No início da ação, os voluntários usavam os materiais que já possuíam, mas, devido à demanda elevada, fizeram uma vaquinha para arrecadar fundos para comprar mais e aumentar a fabricação de máscaras. Para fazer uma doação e ajudar o grupo a continuar o trabalho, acesse este endereço.

(*Sob supervisão de Fernanda Circhia)


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade