Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Facilidade para os pacientes

Cascavel: HU do Oeste retoma cirurgias cardíacas após uma década

Reportagem Local - Folha de Londrina
24 jun 2024 às 17:33
- Guilherme Silveira/Assessoria de Comunicação Social HUOP
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O HUOP (Hospital Universitário do Oeste do Paraná), em Cascavel, realizou na sexta-feira (21) sua primeira cirurgia cardiovascular em mais de uma década. O procedimento marca o retorno da oferta deste atendimento que, até então, vinha sendo feito pelo Hospital Norte do Paraná, em Arapongas (Região Metropolitana de Londrina), fazendo com que pacientes tivessem que se deslocar mais de 300 km.


Nos últimos anos, o HUOP continuou realizando procedimentos não invasivos, como cateterismo e revascularização. Com a retomada das cirurgias invasivas, espera-se uma melhoria significativa na qualidade de vida dos pacientes, que antes enfrentavam o desgaste de esperar por transferências para locais distantes.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


“O que retomamos hoje (sexta-feira) vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas, principalmente pelo desgaste que era ter que esperar a transferência para longe de casa para a realização da cirurgia”, destaca o diretor-geral do hospital, Rafael Muniz de Oliveira.

Leia mais:

Imagem de destaque
histórico de saúde

Profissionais do SUS terão acesso a prontuário unificado de pacientes

Imagem de destaque
Londrina lidera casos

Saúde confirma mais 13 mil casos e 23 mortes por dengue no Paraná

Imagem de destaque
Imunização

Paraná cria força-tarefa com municípios para aumentar cobertura vacinal

Imagem de destaque
Entenda

Ministério da Saúde alerta para riscos de grávidas com febre do oropouche


A partir de agora, o HUOP planeja retomar gradualmente este tipo de cirurgia, com a previsão inicial de realizar duas operações por semana, aumentando para quatro por semana nos próximos meses.


"Esse é um marco importante, onde o Huop retorna a ser um ponto de referência para estes pacientes, garantindo também mais praticidade e conforto, evitando grandes deslocamentos”, avaliou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.


(Com informações da Agência Estadual de Notícias)


Imagem
Queniano e ibiporãense conquistam o ouro na Maratona de Londrina
O queniano Kering Kipchumba e a ibiporãense Renata Moreno dos Santos foram os grandes vencedores dos 42 quilômetros da Maratona de Londrina, garantindo o lugar mais alto do pódio, neste domingo (23).
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade