05/04/20
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
|
Evite incômodos

Alimentação certa e água ajudam evitar gases intestinais

Pode parecer estranho, mas alguns dos alimentos mais comuns do nosso dia a dia podem ser a causa de sérios danos à saúde: são os chamados alimentos inflamatórios. Nunca ouviu falar?

A inflamação, de forma geral, é um processo em que os mecanismos de defesa do organismo atuam contra uma infecção. Mas, às vezes, o sistema imunológico causa inflamação sem que haja uma infecção realmente, isso por conta de micro-organismos que ele considera estranhos. E é essa reação que os alimentos inflamatórios podem desencadear.


Alimentos como pão branco, feijão, batata, repolho, ovos, couve-flor, milho, cebola, brócolis e refrigerantes podem ser prejudiciais ao organismo humano por causar flatulências (gases) nos intestinos. Isso ocorre devido à fermentação desses alimentos, que é feita por bactérias da flora intestinal. Independente do estilo de vida e também dos hábitos alimentares, esse problema pode acontecer com qualquer um e em qualquer idade.

O acúmulo de gases provoca distensão e dores abdominais, que pode levar o indivíduo a problemas de sociabilidade e desconforto. A prisão de ventre, colite e má digestão são algumas das doenças do trato gastrointestinal que propiciam maior produção de gases. No entanto, vale ressaltar que o sedentarismo e a ansiedade podem agravar ainda mais o quadro.

Reprodução
Reprodução


Uma boa saída para evitar flatulências é tomar alguns cuidados, como ingerir alimentos ricos em fibras (pão e torradas integrais, aveia, granola, linhaça e frutas e verduras); beber bastante água e de fazer exercícios físicos, que estimulam o funcionamento intestinal e reduzem o estresse.

"Ao ingerir alimentos ricos em fibras é fundamental que a ingestão de água seja de pelo menos dois litros ao dia para evitar a prisão de ventre e formação de gases devido ao consumo das fibras. Esses cuidados são essenciais para evitar o desconforto intestinal", explica a nutricionista e tutora do Portal Educação, Ana Paula Leão Rossi.

Odor

Mesmo ocupando apenas 1% da composição de gases, o enxofre é o grande vilão quando os flatos têm odor desagradável. O mal cheiro provêm de pequenas quantidades de sulfeto de hidrogênio (gás sulfídrico) presentes no enxofre. Quanto mais rica em enxofre for a dieta, mais desses gases vão ser produzidos pelas bactérias no intestino, fazendo portanto com que os gases cheirem mal.

Pratos como cebola, couve-flor e ovos são notórios por produzirem esses gases. As leguminosas, como o feijão ou grão, por exemplo, produzem grandes quantidades de gases, não necessariamente fétidos, isso se deve à presença de açúcares que os seres humanos não conseguem digerir. Quando esses açúcares chegam aos intestinos, as bactérias produzem uma enorme quantidade de gás. Outros produtores notórios de gases são milho, pimenta, repolho e leite.

É importante lembrar que o ser humano chega a eliminar aproximadamente 1,5 litros de gases diariamente.
Redação Bonde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Ministério da Saúde
Brasil registra 73 novas mortes por coronavírus; total de 432
04/04/2020 23:13
Boletim
Londrina tem 38 casos confirmados do novo coronavírus
04/04/2020 19:23
Neste sábado
Campo Mourão registra segunda morte por coronavírus
04/04/2020 18:46
Neste sábado
Morador de Quatiguá morre no HU de Londrina com coronavírus
04/04/2020 16:04
Sete mortes no estado
Paraná tem quase 100 casos confirmados de Covid-19 em 24h; 401 no total
04/04/2020 15:49
Veja mais e a capa do canal