Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Para um melhor desempenho

Conheça os nove nutrientes essenciais para evitar fome e cansaço pós-treino

Redação Bonde com assessoria de imprensa
24 nov 2023 às 19:34
- Freepik
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

É comum o aumento do apetite e do cansaço após a prática de atividade física, já que há maior gasto energético e o corpo precisa de mais energia para repor o que foi gasto. Isso só se torna um problema quando o cansaço é descomunal e quando a fome te faz ingerir uma quantidade de alimento tão grande que excede a energia gasta nos exercícios físicos.


“Quando isso ocorre, é provável que a carga do treino esteja incompatível com a alimentação. Ou seja, o organismo da pessoa está com deficiência de certos nutrientes e vitaminas que seu corpo precisa para equilibrar o gasto calórico da atividade física”, explica Claudia Chang, doutora e pós-doutora em Endocrinologia e Metabologia pela USP, e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Além dos macronutrientes (proteínas, carboidratos) e as gorduras (as boas, de preferência), há determinados micronutrientes fundamentais para o organismo e para um melhor desempenho durante os exercícios. Confira:

Leia mais:

Imagem de destaque
Rotina alimentar

Além do aspartame, OMS considera carne vermelha e outros alimentos como "possivelmente cancerígenos"

Imagem de destaque
Vida mais saudável

Probióticos e prebióticos: saiba quando usá-los para equilibrar a saúde intestinal

Imagem de destaque
Dieta equilibrada

Diabetes na infância: confira dicas para preparar a lancheira escolar

Imagem de destaque
Entenda

Consumo excessivo de carne traz riscos à saúde? Entenda


ÔMEGA-3

Publicidade

O ácido graxo reduz a inflamação nos músculos gerada pela corrida e ajuda a recuperar no pós-treino. Onde encontrar: peixes de águas frias (como salmão, arenque, atum e sardinha), além de chia, linhaça (óleo, semente e farinha), castanhas e nozes.


VITAMINA D

Publicidade

Importante para a absorção de cálcio, mineral essencial para o fortalecimento dos ossos. “Embora esteja presente em alguns alimentos como salmão, sardinha e arenque, precisamos do sol para fazer a conversão na pele para a forma ativa. Como estamos cada vez mais reclusos dentro de nossas casas e locais de trabalho, o nível de deficiência torna-se muito alto, sendo, na maioria das vezes, necessária a suplementação”, orienta Claudia Chang.


VITAMINA A

Publicidade

Treinos pesados exigem muito do organismo, podendo enfraquecer suas defesas e baixar a imunidade, ocasionando gripes e resfriados com maior frequência. Aposte em alimentos ricos em vitamina A, como fígado bovino, cenoura, manteiga, ovo, manga, mamão, espinafre e couve. A suplementação de aminoácidos, como a glutamina, também pode auxiliar nesse aumento da imunidade pós-treino.


Publicidade

VITAMINA E

Além de fortalecer a imunidade, possui propriedades antioxidantes e combate os radicais livres liberados durante o treino. "Em excesso, estes radicais livres podem causar fadiga e envelhecimento precoce", diz a endocrinologista. Onde encontrar: castanhas, nozes, amendoim, gema de ovo e vegetais de folhas verdes.

Publicidade


VITAMINA B12

Publicidade

A falta desta vitamina pode gerar fadiga, principalmente se a pessoa pratica exercícios aeróbicos. Também pode causar dificuldade de concentração e formigamento em partes do corpo. Onde encontrar: atum, truta, bacalhau, salmão, ovo, carne vermelha, abacate, leite, cereais integrais, iogurte e levedo de cerveja.


VITAMINA C

Fortalece o sistema imunológico, combate os radicais livres e ajuda a reduzir dores musculares. Também é importante para a produção de colágeno (nutriente que forma a cartilagem protetora das articulações), de aminoácidos e melhora a absorção de ferro pelo organismo. Onde encontrar: laranja, limão, acerola, abacaxi, pimentão, alface, agrião, cebola.


CÁLCIO 

Além dos ossos, o cálcio é essencial para coagulação do sangue, transmissão de impulsos nervosos e contração e relaxamento muscular. Onde encontrar: leite, iogurte, queijos, tofu, brócolis, sardinha, espinafre, semente de gergelim, soja, linhaça, grão-de-bico.


FIBRAS

Contribuem para o bom funcionamento do intestino, auxiliam na saciedade e contribuem para lentificação na absorção da glicose. Também atuam na redução da absorção de colesterol dos alimentos. Onde encontrar: aveia, lentilha, castanhas, alcachofra, frutas e verduras em geral.


POTÁSSIO

Mantém o equilíbrio eletrolítico e o nível de hidratação do organismo, além de auxiliar no processo de contração e relaxamento muscular. Onde encontrar: banana, batata-doce, abacate, beterraba, feijão, iogurte, uva-passa, mamão.


“Vale frisar a importância de buscar especialistas antes de iniciar qualquer prática esportiva. O ideal é consultar um nutricionista e um endocrinologista, que irão avaliar sua saúde, seu estilo de vida, suas necessidades diárias e o tipo de exercício que pretende fazer. Desta forma, é possível traçar um planejamento alimentar que seja condizente com sua estrutura e o treino a ser realizado”, aponta Claudia Chang.

Imagem
Aspargos enrolados com bacon
Aspargos enrolados com bacon
Imagem
Abóbora recheada com ricota
Abóbora recheada com ricota
Imagem
Torradas temperadas com ervas para dar uma cara nova ao pão que sobrou
Torradas temperadas com ervas para dar uma cara nova ao pão que sobrou
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade