Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução
Continua depois da publicidade
Grana extra

Veja dicas para otimizar seu 13º e viajar mais no fim de ano

Redação Bonde
29 out 2015 às 12:40
Continua depois da publicidade

Para os viajantes de carteirinha, o mês de novembro é sinônimo de dinheiro extra para mais uma sonhada viagem. Isso porque muitas empresas pagam a primeira parcela do 13º salário já no início do próximo mês. A grana extra também pode ser a solução para para quem está de olho naquela viagem de fim de ano. Se você gosta de viajar e pretende passar uns dias longe de casa no período de festas, o 13º significa possibilidades. Mas, como aproveitar o potencial da quantia recebida? O buscador Skyscanner separou algumas dicas úteis que podem ajudá-lo nesta tarefa. Confira:

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Calcule

Continua depois da publicidade


O primeiro passo é saber quanto, exatamente, você vai receber de 13º. Com os reajustes anuais, seu salário provavelmente não é o mesmo do ano passado e esta parte do seu pagamento também vai sofrer alterações. Ou ainda, você pode estar no seu atual emprego há menos de 12 meses, o que também interfere no montante que pode receber nesta época do ano.


Para calcular, basta dividir o valor do seu salário de dezembro por 12 e multiplicar o valor final pela quantidade de meses trabalhadas nesse ano. Vale lembrar que todo mês com pelo menos 15 dias trabalhados já equivale a um mês inteiro. Caso tenha dúvidas, procure orientações com um contador, que poderá te passar todas as informações necessárias.


Entenda seu 13º

Continua depois da publicidade


Geralmente, o 13º é pago em duas parcelas. A primeira parcela é referente a 50% do valor total do décimo terceiro salário e deve ser paga até o dia 20 de novembro de cada ano, de acordo com a legislação atual. A segunda parcela, apesar de também ser a segunda metade do salário, vem com alguns descontos, o que diminui consideravelmente o valor. A redução é referente ao INSS (de -8% a -11% do valor total) e ao Imposto de Renda (de -7,5% a -27,5% do valor total). Por isso, não se assuste com a quantia inferior, se comparada à primeira parcela.


Com isso em mente, saiba exatamente quando e quanto você vai ganhar entre novembro e dezembro, além do seu salário normal. Assim, você poderá definir o que fazer com este dinheiro.


Planeje-se


Agora que você sabe a época que o dinheiro entrará na sua conta e quanto vai receber a mais neste final de ano, é hora de planejar o uso que fará deste dinheiro. Caso já tenha comprado as passagens aéreas e já tenha cuidado dos gastos que envolvem hospedagem, é hora de se programar em relação às demais despesas referentes à sua viagem. Alimentação, bebidas, locomoção e passeios são alguns dos gastos que podem ser previamente calculados.


A dica é estipular um valor por dia, considerando toda a sua estadia. Se você for ficar fora por 7 dias, quanto pretende gastar durante esta semana? Os valores vão depender e muito do perfil de cada viajante e vários detalhes deverão ser levados em consideração:


Você vai ter que pagar por todas as refeições?
Poderá preparar seu próprio almoço ou jantar?
Pretende usar táxi, transporte público ou veículo próprio (ou alugado) para se locomover?
Quais lugares pretendem visitar?


Crie o roteiro a partir disso e então será possível estipular a média de valores diários - se R$ 50 ou R$ 200 por dia, tudo vai depender do que você pretende nesta viagem e de como você vai lidar com todas as despesas. Assim que tiver o cálculo, você vai conseguir determinar quanto o seu 13º será útil para cobrir as despesas das férias.


Guarde o dinheiro


Depois de calcular pelo menos uma média de gastos para a sua viagem, assim que você receber a primeira parcela do seu 13º, guarde para gastá-lo durante os dias longe de casa. Você pode deixar o dinheiro na poupança mesmo e só mexer quando estiver aproveitando as suas férias. Outra possibilidade é pegar parte do dinheiro para pagar as despesas que antecedem a viagem: manutenção com o carro, por exemplo, caso você pretenda viajar de carro. De qualquer forma, você tem a opção de guardar toda a primeira parcela do seu 13º ou apenas parte dela. Você decide de acordo com os gastos que terá ao longo da viagem. O mais importante é tentar deixar uma quantia para não passar por apuros durante as férias.


Invista seu 13º


Um investimento demora para gerar retorno, mas você pode aproveitar o seu 13º para esta finalidade, caso perceba que com o salário normal você vai conseguir passar bem a sua estadia. Os lucros podem vir no próximo ano e poderão ser usados para novas viagens. Que tal?

A própria caderneta de poupança é uma das possibilidades. Apesar da baixa rentabilidade, é um dos meios mais seguros para quem não quer se arriscar e perder dinheiro e perfeita para quem tem uma quantia de dinheiro, mas não pretende gastá-la agora. Para saber mais, vale a pena conversar com o gerente do seu banco e descobrir qual é a melhor forma de aplicar esta renda extra que muitos brasileiros recebem no final do ano. (Fonte: Skyscanner)


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade