Pesquisar

Canais

Serviços

Organize - se

Veja quais são os erros mais comuns na hora de planejar uma viagem

- Reprodução
Redação Bonde
30 jul 2015 às 10:04
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Quando se começa um planejamento de viagem é muito comum esquecermos de detalhes importantes e nos preocuparmos apenas com as atrações que vamos visitar, restaurantes renomados que vamos jantar e locais para fazermos as melhores compras.

Continua depois da publicidade

O blog Ludevie listou os erros mais comuns e graves num planejamento de viagem. Confira:


1. Época da viagem


Considerar a época do ano no local de destino pode te livrar de roubadas como clima errado, eventos sazonais que não estão acontecendo e que você estava esperando, preços mais caros que o normal, algum evento regional que demande muitos turistas mas que você não conheça. Pesquise sobre o clima e eventos regionais no destino na época em que você pretende embarcar.


2. Comprar ingressos errados

Continua depois da publicidade


Para cada perfil de visitante pode haver um tipo de ingresso. Se você for morador da região pode ser um preço, turista do Mercosul outro, adolescente ou idoso outro e por aí vai. Além disso, em algumas cidades brasileiras, norte americanas e europeias você pode economizar adquirindo City Pass, uma espécie de ingresso que te dá acesso a uma quantidade pré-definida de atrações e que sai mais em conta no total.


3. Não comprar ingresso com antecedência


Nós, brasileiros, não costumamos fazer as coisas com muita antecedência, gostamos da emoção de última hora. E isso se reflete com os ingressos de atrações turísticas. Quando vamos para fora acontece menos, mas quando estamos no Brasil deixamos para comprar os ingressos na bilheteria. Com isso, muitas vezes pagamos mais caro, perdemos promoções e pegamos filas de horas. Um exemplo que sempre dou é o das Cataratas do Iguaçu. Comprando antecipadamente, a fila é de menos de 5 minutos e você ainda ganha desconto no almoço e na loja de souvenirs. Comprando na bilheteria você não tem nenhum desses benefícios e na alta temporada pode pegar horas de fila.


4. Não fazer reserva!


Esse é um erro muito comum, bem similar ao de cima. Em alta temporada os melhores restaurantes e bares, aqueles mais bem criticados e badalados que coincidentemente são os que queremos sempre conhecer, estão lotados e com horas de espera na fila. Viagem não é hora de perder tempo, pois sempre temos muito a explorar. Se você fizer a reserva poderá aproveitar melhor seu tempo chegando no restaurante no horário que já havia planejado.


5. Não fazer um planejamento de custos


Esse é um tópico complicado porque realmente é difícil estimar quanto se vai gastar na viagem, pois um mesmo destino pode ser bem aproveitado tanto com R$1.000,00 quanto com R$20.000,00. Porém precisamos nos adaptar para não fugir de nossos orçamentos e ter um planejamento de viagem condizente com a realidade. Melhor viajar a baixo custo do que não viajar.


Compre com antecedência os ingressos (conforme falamos acima), assim você já paga esses ingressos, garante a visita e sabe quanto sobra no bolso pra levar. Após todos os ingressos comprados, liste os que só podem ser adquiridos na bilheteria e terá uma estimativa de quanto vai gastar com mais ingressos. Pesquise sobre os restaurantes e veja a faixa de preço, se cabe em seu bolso. Muitos deles disponibilizam cardápio com valores em seus sites e mídias sociais, o que ajuda a ter uma estimativa de gasto.


Pesquise hotéis ao invés de optar pelo mais famoso. Hoje há diversas ferramentas para esse comparativo. A dica para não perder de vista o orçamento é fazer tudo que for possível com antecedência, os preços são muito melhores. Também é muito importante, em caso de viagem internacional, ficar de olho no comportamento da moeda estrangeira para fazer o câmbio do dinheiro e definir se vai utilizar cartões recarregáveis ou seu próprio de crédito.


6. Desconsiderar a cultura local


É importante ler e aprender sobre o país que será seu destino e seus costumes. O que pega bem ou mal, quais roupas ou atitudes podem ser mal vistas, o que esperam de você. Alguns costumes podem ser adaptados para melhor convivência e para que você tenha uma experiência mais próxima possível de um morador.


7. Não se atentar às regras de visitação


Certas atrações têm limitação de vestimenta, de idade, de altura e outros critérios próprios. Quando inserir uma atração em seu planejamento atente-se a essas regras e anote em seu roteiro para não se esquecer, pois é muito possível que isso aconteça e você seja impedido de fazer a visita que havia programado, perdendo tempo e dinheiro. Anotações são sempre bem-vindas em um planejamento de viagem.


8. Não se precaver


Nunca achamos que durante uma viagem vamos ficar doentes, nos machucar, etc... E para isso tem uma solução muito prática e que também já falamos aqui, o seguro viagem. É absurdamente barato se comparado com todo o custo que você terá na viagem e te livra de muitas dores de cabeça. Confira no site do Itamaraty ou outras fontes oficiais se o país para qual você está viajando exige alguma vacina específica.


9. Plano de telefone


Antes de viajar, confira com sua operadora de telefone os custos de utilizar a linha em outro DDD ou DDI. Se for uma viagem internacional pode valer a pena comprar um chip novo no destino para os dias em que for ficar.


10. Se esquecer do visto


O mais importante porém negligenciado por aqueles que não têm costume de viajar ou que estão indo para outro país pela primeira vez. Se o país de seu destino exigir visto para brasileiro, não adianta nada você planejar a viagem se não estiver autorizado a entrar. Veja aqui se seu destino exige visto.


11. Falta de pesquisa

Acho que esse erro é o que resume todos os anteriores. Leia sobre o local, sobre as atrações, veja os mapas, pesquise preços, opções mais baratas, recomendações e viaje tranquilo! Quanto mais detalhes no seu planejamento de viagem, mais curtição e menos furadas você terá.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade