Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Nova resolução

Detran-PR suspende aplicação de multa automática por não realização de exame toxicológico

Redação Bonde com AEN
17 mai 2024 às 17:21
- Agência Brasil/Arquivo
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os condutores que possuem a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) das categorias C, D, e E, que incluem motoristas de caminhão, ônibus e vans, não serão multados automaticamente caso não realizem o exame toxicológico, como está previsto no artigo 165-D do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). A informação é do Detran-PR (Departamento de Trânsito do Paraná) e está referendada na Resolução  nº 89 do Cetran-PR (Conselho Estadual de Trânsito do Paraná), órgão máximo normativo do trânsito no Estado.


O Detran-PR ainda alerta que, embora a multa automática não seja aplicada, o exame continuará sendo exigido em caso de fiscalização para motoristas que estiverem dirigindo veículos nas categorias mencionadas, sendo que o não cumprimento dessa exigência é considerado uma infração gravíssima, conforme Artigo 165-B do CTB, sujeita a uma multa de R$ 1.467,35 e sete pontos na CNH.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Vale destacar que o exame toxicológico é uma ferramenta importante na prevenção do uso de substâncias ilegais. É obrigatório que todos os condutores com as categorias C, D e E realizem o exame, pois isso contribui significativamente para a segurança nas vias e estradas de todo o País. 

Leia mais:

Imagem de destaque
A partir de terça

Postos se preparam para aumento no preço da gasolina nesta semana

Imagem de destaque
Pesquisas na internet

Renegade é o 0km mais procurado pelos paranaenses em abril; Gol lidera nos seminovos

Imagem de destaque
App de GPS

Pabllo Vittar é nova voz de navegação do Waze

Imagem de destaque
SPVAT

Congresso mantém veto e dispensa multa de trânsito para quem não pagar DPVAT


Para realizar o exame, os motoristas devem procurar um laboratório credenciado pela Senatran, onde será coletada uma amostra de cabelo, pelo ou unha para análise. Segundo informações da Senatran, no Paraná existem 264.448 condutores com o exame toxicológico pendente, de um total de 1.214.070 condutores. 


“A multa administrativa pode gerar injustiça como punir motoristas que estejam morando fora do país ou enfermos. Para os motoristas em atividade, vale a regra básica: o exame toxicológico tem validade de dois anos e meio, e deve obedecer o prazo para renovação”, destaca o diretor-presidente do Detran-PR, Adriano Furtado.


Imagem
Lula veta multas para quem não pagar novo DPVAT
O presidente Lula (PT) sancionou com dois vetos a lei que recria o seguro de trânsito DPVAT. Ambos tratavam de multas para o motorista que não pagar o seguro obrigatório.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade