16/12/19
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Isabel Furini
Isabel Furini
02/11/2019 - 07:15
Imprimir Comunicar erro mais opções
Quando uma poeta sensível e de grande destreza com a palavra dá voz a um livro de belas fotografias, o resultado é uma obra com excelência tanto no texto quanto nas imágens. A obra "Mahadevi - a árvores da vida", nasceu da pareceria entre a poeta curitibana Etel Frota, e a fotógrafa mineira Dani Leela, surgiu a obra "Mahadevi".



O título do livro, Mahadevi, é uma palavra sânscrita, que significa "Grande Deusa" (maha=grande) (devi: deusa). Devi tem relação com o aspecto feminino do divino.

Belas fotografias e textos bem elaborados, além da arte gráfica caprichada da Kotter editora, fazem que esse livro seja amado pelas leitoras. "Nama" (nome) e "Rupa" (forma), ou seja, as palavras e as imagens do livro alimentam a alma.

Vejamos o prefácio, escrito por Sahwenya Passuello:

"Desde as civilizações antigas até a sociedade contemporânea, o ser humano adotou a imagem como primeira forma de linguagem e expressão. A fotografia segue configurando o doce mistério de preservar momentos que contam histórias às gerações seguintes.

Nesta obra, a autora Dani Leela compartilha seu sensível olhar, contando através da "arte fotográfica” a essência de sua história.

Participei da construção sutil de manifestação do livro "Mahadevi”, nos bastidores de um ciclo de cura da autora que ora se apresenta.

Antes de ser imagens, a tristeza convidou a chegada da força de vida, o medo buscou conhecer a coragem, as lágrimas viscerais pediram para lavar os caminhos, florescendo virtudes férteis no solo árido. Foi assim que a vida se fez viva outra vez.

A parteira gestou a dor da ausência de si mesma, dando à luz o nascimento do "Olhar”, intuitivamente registrando, à sua volta, tudo que a tocasse, reconstruindo em amor o ventre de si mesma.

Essa é a beleza do "feminino”. Como sábia árvore, mesmo quando "cortada” revela abaixo do solo uma "outra” árvore em suas raízes, onde descobre uma força desconhecida capaz de autorregenerar-se e reinventar-se instintivamente, "renascendo” ainda mais forte e plena.

Amado(a) leitor(a), as imagens da misteriosa Jornada ao "Sagrado Feminino” ofertadas em cada página desse livro, juntadas à arte da poesia, fortaleceram-me em poder e bênçãos.

Que, ao ingressar em sua própria "Jornada ao Coração, o poder "Mahadevi” possa despertar a força ancestral de todas as mulheres em suas linhagens Ancestrais, com o poder e o amor das Bênçãos da "Arvore da Vida”.
Com amor

Sahwenya Passuello
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prêmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Também escreve para o público infanto-juvenil. É autora da coleção "Corujinha e os Filósofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE