Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Série Crossfire - Toda Sua - Sylvia Day

17 dez 2012 às 12:32
Continua depois da publicidade

Assim como quando o best seller de Dan Brown, O Código da Vince, vendeu como água em todo mundo e em um instante tínhamos vários outras obras nas prateleiras das livrarias copiando a ideia ou simplesmente discutindo o assunto para pegar carona na fase "pseudo-intelectual" que os leitores estavam vivendo, hoje as editoras estão pegando carona na onda erótica, levantada pelo péssimo 50 Tons de Cinza, que vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo mundo.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Lançado esse ano pela Editora Paralela está o romance da escritora norte americana Sylvia Day, Toda Sua. Diferente de E. L. James, autora de 50 Tons, Sylvia não é escritora de primeira viagem - o que significa que o livro dela é melhor escrito do que a obra da britânica. O que não significa, porém, que a história está livre de cenas clichês.

Continua depois da publicidade


Mesmo que eu não tivesse confirmado em algumas matérias que Sylvia tinha se inspirado em 50 Tons para escrever seu romance, estaria óbvio logo nas primeiras páginas. A personagem Eva Tramell, uma jovem de 24 anos, vai começar a trabalhar em uma das maiores agências de publicidade dos Estados Unidos. - E agora, permitam-me traçar paralelos entre as personagens das duas obras. Diferente de Anastácia, personagem de 21 anos de 50 Tons, Eva é mais madura. Mesmo assim, pasmem, quando encontra pela primeira vez o jovem lindo e riquíssimo Gideon Cross, dono da agência e de metade da cidade, ela cai no chão. (!!!)


Por que as personagens caem quando encontram homens lindos? Ninguém pode escrever uma cena onde uma mulher consegue ser digna o suficiente para ver um homem bonito e continuar com os dois pés no chão?

Continua depois da publicidade


Gideon, que é "extremamente sexy, lindo e tem olhos azuis", se interessa por Eva, e Eva por Gideon. Mas ele não costuma namorar, nem é muito ligado em romance. Além de ter algum trauma de infância que não fica muito claro qual é no primeiro dos três ivros. (Oi? Alguém já viu essa história por aí?) A partir do encontro é iniciada uma relação entre os dois. E eu paro por aqui, porque só li o primeiro. 50 Tons é um Crepúsculo pornográfico. Toda Sua é um 50 Tons sem o sadomasoquismo.


Em resumo, para quem gostou de 50 Tons, é mais do mesmo. Para quem não gostou, pode ser que a história convença um pouco mais porque é melhor escrita que a outra obra e a personagem não é tão infantil quanto Anastácia. Agora, para mim, sinceramente, as duas obras são chatas, irritantes e não mereciam ser best sellers.


Outra coisa. Por que de uma hora para outra ninguém mais lança uma obra só? Tudo vem em trilogias, quadrilogias ou duologias. Por quê? As editoras querem vender livros. Não importa se ele é ruim, se não tem conteúdo ou é um romance chato e vazio. Elas querem vender por isso criam "fenômenos editoriais" de marketing, não de conteúdo. Não por merecimento. São fenômenos criados para que você consuma a história.


Por que eu li, então? você pode estar se perguntando. Porque eu quero ter a oportunidade de expressar minha opinião em cima de uma obra lida. Conheço quem diz que esses livros são ruins e nem leram as obras. Eu só falo do que eu conheço, e por isso perdi algumas horas da minha vida lendo esses "romances".


Sinceramente, se você gostou ou não do livro, espero que tenha pelo menos lido e avaliado outras obras. Se você não tinha o hábito de ler e esses livros fizeram você ter vontade de consumir boas histórias, pode ser que tenha valido a pena. Senão, eu só tenho a lamentar.

Até a próxima, pessoal.
Paula Barbosa Ocanha


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade