Pesquisar

Canais

Serviços

Seriam de indigenista e jornalista

Restos mortais encontrados na Amazônia são levados para Brasília

- Comunicação Social/SR/PF/AM
Redação Bonde com Agência Brasil
16 jun 2022 às 15:09
Publicidade
Publicidade

A PF (Polícia Federal) informou nesta quinta-feira (16), que os remanescentes humanos localizados durante as buscas pelo indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips foram levados para Brasília, onde serão periciados no Instituto Nacional de Criminalística para confirmar as identidades. 


Conforme a PF, os peritos responsáveis pelo trabalho embarcaram, às 10h, na aeronave da corporação para a capital federal. 

Publicidade
Publicidade


Na quarta (15), a PF confirmou que foram encontrados restos mortais durante as buscas que foram realizadas com a presença do pescador Amarildo da Costa Pereira, conhecido como "Pelado”. Ele confessou a participação no desaparecimento e indicou o local onde os corpos foram enterrados. 


Diante da confissão, a PF foi até a localização, onde foi feita a reconstituição da cena do crime. Durante as escavações, as equipes encontraram remanescentes humanos em uma área de mata fechada. 

Publicidade
Publicidade


O indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, correspondente do jornal The Guardian no Brasil, estavam desaparecidos desde 5 de junho, na região do Vale do Javari, no oeste do Amazonas. 


Segundo a coordenação da Univaja (União das Organizações Indígenas do Vale do Javari), Pereira e Phillips chegaram na sexta-feira (3) no lago do Jaburu, nas proximidades do rio Ituí, para que o jornalista visitasse a localidade e fizesse entrevistas com indígenas. 


Conforme a Unijava, no domingo (5), os dois deveriam retornar para Atalaia do Norte, após parada na comunidade São Rafael, para que o indigenista fizesse uma reunião com uma pessoa da comunidade apelidado de Churrasco. No mesmo dia, uma equipe de busca da Unijava saiu de Atalaia do Norte em busca dos dois, mas não os encontrou e eles foram dados como desaparecidos. 

Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade