Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Eletrodomésticos

BB e CEF não prorrogam linha de microcrédito

Redação - Bonde
05 jan 2004 às 19:38
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal não prorrogaram, neste início de ano, a linha de crédito, criada em setembro do ano passado, para a compra de eletrodomésticos com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O financiamento com recursos do FAT tinha prazo final previsto para 31 de dezembro, apesar de haver a possibilidade de renovação pelo governo.

"A linha já cumpriu a sua finalidade, que era a de reduzir os juros e aumentar as vendas no setor", disse o vice-presidente de Varejo do BB, Edson Monteiro. Dos R$ 100 milhões disponibilizados pelo BB, apenas 10% foram utilizados. Ao todo o Conselho Deliberativo do FAT liberou R$ 200 milhões.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Por meio da linha de crédito, o consumidor financiava a compra de eletrodomésticos com valores de R$ 100 a R$ 900 pelo prazo máximo de 36 meses, a uma taxa de juro mensal de 2,53%.

Leia mais:

Imagem de destaque
Próxima lista

Ficou fora do 1º lote de restituição do IR 2024? Veja se tem chances de entrar no próximo

Imagem de destaque
Até esta quinta

Com oito dias para acabar o prazo, mais de 30 milhões já entregaram Imposto de Renda

Imagem de destaque
Queda de renda

Motoristas e entregadores de aplicativo estão trabalhando mais e ganhando menos, aponta estudo

Imagem de destaque
Reforma tributária

Cerveja sem álcool e 'gatorade' devem ter imposto menor que refrigerante


Segundo Monteiro, de setembro a dezembro, período em que vigorou o financiamento, as vendas do setor cresceram 20%, enquanto os juros caíram de 8% em média para cerca de 3%.


Fonte: Agência Brasil (ABr)


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade