Pesquisar

Canais

Serviços

Análise

Londrina: com 911 vagas de emprego em maio, fase é de recuperação

- Geraldo Bubniak/AEN
Simoni Saris - Grupo Folha
30 jun 2022 às 08:47
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Londrina registrou mais um mês com saldo positivo na geração de empregos e teve o melhor resultado do ano até agora. Em maio de 2022, o município gerou 911 postos de trabalho com carteira assinada e acumula, nos primeiros cinco meses, 2.602 novas vagas. Os números são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta semana pelo Ministério do Trabalho e Emprego. No mês passado, o município registrou o melhor resultado neste ano, ficando na segunda colocação no saldo de empregos no Paraná, atrás apenas de Curitiba, que lidera a geração de vagas com saldo positivo de 3.663 empregos formais. 

Continua depois da publicidade


Os números do Caged mostram resultados positivos também nos cinco principais municípios da RML (Região Metropolitana de Londrina). Considerando o saldo das demissões e admissões no período, Londrina, Cambé, Ibiporã, Rolândia e Arapongas somaram 1.272 novos postos de trabalho no mês passado. Entre as cinco cidades, apenas Ibiporã teve mais demissões do que contratações, ficando com saldo negativo de 40 vagas. 


Embora Londrina tenha registrado o melhor resultado em números absolutos, com 911 vagas criadas, em números relativos o destaque ficou com Rolândia, que teve uma elevação de 0,65% no estoque de empregos em relação a abril. Na RML, o setor de serviços também teve o melhor desempenho, com 642 postos gerados, seguido da indústria, com 488 vagas, e construção civil, com saldo positivo de 136 empregos. Apenas a agropecuária fechou mais vagas do que abriu, ficando com saldo negativo de 73 postos, segundo apontou o Acompanhamento e Análise Mensal do Mercado de Trabalho, estudo realizado pelo NuPEA (Núcleo de Pesquisas Econômicas Aplicadas) do campus Londrina da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). 


Coordenador do NuPEA, o economista Marcos Rambalducci avalia que os dados do Caged mostram que Londrina apresenta um saldo no emprego formal significativamente mais elevado do que era possível prever no início do ano. “Este resultado, além de consolidar uma retomada na geração de empregos, mostra bastante robustez na medida que se aproxima muito do resultado alcançado em 2021 para o mesmo período”, analisou. Nos primeiros cinco meses de 2021, o acumulado de postos de trabalho com carteira assinada no município foi de 2.769 contra 2.602 no mesmo período de 2022. “Lembrando que o ano passado foi recorde absoluto neste indicador”, observou o economista. 


Rambalducci destacou que o setor de serviços, o setor que historicamente mais emprega em Londrina, foi o responsável por 63% do saldo de vagas em maio. Mas ele chamou a atenção para outros setores de maior relevância para a economia do município, que seguem mantendo saldos positivos, como a construção civil e a indústria. O setor de serviços fechou maio com saldo positivo de 575 vagas, enquanto a construção civil gerou 190 postos de trabalho e a indústria, 128. 

Continua depois da publicidade


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade