Pesquisar

Canais

Serviços

Vivian Honorato/N.Com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Bom desempenho

Londrina registra maior crescimento do PIB do interior do Paraná

Redação Bonde com N.Com
30 dez 2021 às 17:24
Continua depois da publicidade

O crescimento do PIB (produto interno bruto) de Londrina, de 8,2%, foi o maior dentre as grandes cidades do interior do Paraná em 2019. O resultado foi divulgado em 17 de dezembro pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que apura os PIBs municipais com dois anos de defasagem. Com o índice, Londrina permanece como a terceira maior economia do Paraná, tendo o PIB total (serviços, indústria e agropecuária) de R$ 21,599 bilhões, atrás apenas de Curitiba e São José dos Pinhais.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O prefeito Marcelo Belinati frisou que o resultado acompanha o momento especial e único que Londrina está vivenciando. “São obras públicas estruturantes por toda cidade, voltamos a receber grandes indústrias e empresas brasileiras e multinacionais. Os empresários locais voltaram a acreditar na cidade e a investir, expandir seus negócios e gerar emprego e renda”, detalhou.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A quarta economia do estado é Maringá, que registrou 4,2% de crescimento, com o PIB de R$ 19,311 bilhões. Das dez maiores economias do Paraná, cinco pertencem a cidades do interior, quatro a cidades da Região Metropolitana de Curitiba e uma do litoral.


A lista completa dos maiores PIBs paranaenses é liderada por Curitiba (R$ 96.088 bi); seguida por São José dos Pinhais (R$ 29.962 bi); Araucária em quinto lugar (R$ 18.704 bi); Paranaguá em nono lugar (R$ 9.737 bi) e Pinhais em décimo lugar (R$ 6.460 bi).


Outras cidades do interior que integram o quadro das dez maiores economias do Paraná foram: Foz do Iguaçu, que ultrapassou Ponta Grossa no sexto lugar, com crescimento de 7,5% e PIB de R$ 15,776 bi; Ponta Grossa, em sétimo lugar, com crescimento de 3,6% e PIB de R$ 15,603 bi e Cascavel, em oitavo lugar, com crescimento de 2,9% e PIB de R$ 12,602 bi.

Continua depois da publicidade


Em relação ao PIB das regiões metropolitanas, a Região Metropolitana de Londrina registrou crescimento de 7,9%, alcançando total de R$ 42.469 bi, mantendo com a segunda maior do Paraná. O valor é 39,5% superior ao PIB da Região Metropolitana de Maringá, que fica em terceiro lugar e registrou crescimento de 3,5%, num total de R$ 30,427 bi. A quarta maior Região Metropolitana é de Cascavel, com PIB de R$21,251 bi.


O PIB per capita (divisão da economia pelo número de habitantes) da Região Metropolitana de Londrina, de R$ 38.206, também é superior ao PIB per capita da Região Metropolitana de Maringá, que ficou em R$ 37.084 mil.


Os dados foram compilados pela SMGP (Secretaria Municipal de Gestão Pública) nos sites do IBGE e Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social). O resultado é anterior à pandemia de Covid-19, que iniciou em março de 2020 e cujo impacto começará a aparecer nos PIBs municipais a partir da divulgação a ser realizada pelo IBGE em dezembro de 2022.


“A leitura dos dados mostra que Londrina permanece, de longe, como a maior força econômica do interior e, somada à economia das cidades vizinhas, se distancia ainda mais das outras regiões do Paraná, com exceção apenas da Região Metropolitana de Curitiba. O resultado é animador porque mostra um crescimento em 2019 que é praticamente o dobro do registrado em Maringá, e mais do que o dobro do registrado em Ponta Grossa e Cascavel, que são regiões pujantes do Paraná”, declarou o secretário Municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti.


Segundo Cavazotti, as políticas de desenvolvimento implantadas na administração do prefeito Marcelo Belinati contribuíram para o resultado, dentre elas o Compra Londrina, que incentiva a Prefeitura a comprar de fornecedores locais, incentivando a geração de emprego e renda na cidade.


Em 2019, o programa Compra Londrina foi vencedor estadual do Prêmio Prefeito Empreendedor, promovido pelo Sebrae, na categoria Compras Públicas e Desenvolvimento Econômico Local. A iniciativa registrou um índice de quase 100% de crescimento de empresas londrinenses entre os fornecedores do Município.


O presidente do Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina), Bruno Ubiratan, complementou que a Prefeitura teve um papel fundamental para o crescimento do PIB, em todos os aspectos. “Ao longo dos últimos anos, a administração do prefeito Marcelo Belinati investiu fortemente na recuperação da infraestrutura da cidade, na desburocratização para abertura e ampliação de empresas, e no fortalecimento do polo tecnológico e do comércio. Todas essas ações resultaram em uma cidade preparada e, mesmo com a pandemia, temos boas expectativas para os resultados seguintes”, disse.

Continue lendo