Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
15 de março

Onda de calor põe ar-condicionado como destaque no Dia do Consumidor

Tamara Nassif - Folhapress
15 mar 2024 às 15:09
- Max Vakhtbovycn/Pexels
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Dia do Consumidor, inicialmente criado para promover conscientização sobre os direitos dos clientes e incentivar boas práticas no comércio, virou mais um destaque do calendário anual do varejo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Educação Fiscal

Projeto da UEL presta orientação gratuita sobre declaração do Imposto de Renda

Imagem de destaque
Sem conexão

Paraná terá voo direto para Assunção, no Paraguai, saindo do Aeroporto Afonso Pena

Imagem de destaque
Mais de 1.600 vagas em Londrina

Agências do Trabalhador têm 17,7 mil vagas disponíveis em todo o Paraná

Imagem de destaque
R$ 4 bilhões disponíveis

Abono do PIS/Pasep para nascidos em março e abril é liberado nesta segunda-feira

A data, marcada para esta sexta-feira (15), ganhou o apelido de "Black Friday do primeiro semestre" e, tal como acontece com a "irmã" do mês de novembro, consumidores já se agitam para fisgar os melhores preços -e de olho em produtos para aliviar o desconforto em meio às ondas de calor.

Publicidade


De acordo com levantamento do Buscapé, aparelhos de ar-condicionado saltaram da quarta para a segunda posição entre as categorias mais visadas pelos brasileiros entre 2023 e 2024. Ventiladores e circuladores, na mesma base de comparação, foram da 14ª para a 8ª posição.


A procura tem elevado o preço dos itens. Entre os dias 28 de fevereiro e 12 de março, o tíquete médio do ar-condicionado subiu 29%, indo de R$ 2.508 para R$ 3.232. No caso dos ventiladores, o valor médio pago subiu 15%, de R$ 307,78 para R$ 355,83, o que pode indicar, também, uma possível demanda por itens de maior valor.

Publicidade


"As ondas de calor aumentam a procura por aparelhos de ar-condicionado, o que tem refletido diretamente no valor do produto. O consumidor precisa estar atento para encontrar oportunidades em lojas e conseguir gastar menos nesse período", afirma Francisco Donato, superintendente executivo da Mosaico, empresa dona das marcas Buscapé e Zoom.


O ar-condicionado, porém, não desbancou a já tradicional líder de buscas para datas de campanhas promocionais: a categoria de smartphones. Geladeiras completam o pódio. Juntas, as três correspondem a quase metade (49,5%) de todas as pesquisas realizadas desde a última segunda-feira (11), início da chamada "Semana do Consumidor".

Publicidade


Esse movimento pode alavancar o faturamento do varejo para o Dia do Consumidor e superar os R$ 618,7 milhões do ano passado. Ao menos é isso que espera a Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo).


O motivo para o otimismo está na melhora do cenário econômico: quedas em indicadores de desemprego e controle da inflação, além do ciclo de cortes da Selic (taxa básica de juros) indicam uma maior capacidade de consumo por parte da população.

Publicidade


"O varejo é a epiderme da economia: é o primeiro a esquentar e o primeiro a esfriar. Com um ambiente econômico mais favorável, inclusive pelo crescimento do PIB [Produto Interno Bruto] em 2,9%, as pessoas naturalmente consomem mais", avalia o economista Roberto Kanter, professor dos MBAs de marketing e gestão comercial da FGV (Fundação Getulio Vargas).


E se o consumo aumenta, os cuidados com compras também devem ser redobrados.

Publicidade


Segundo Luiz Orsatti Filho, diretor-executivo do Procon-SP, as principais ocorrências durante períodos de forte campanha promocional são de não cumprimento de oferta e de prazos de entrega. "Normalmente acontece por causa de propagandas na internet, muitas vezes enganosas, com preços muito convidativos e fretes muito curtos. E isso tem aumentado por causa do número de golpes nos meios digitais", afirma.


O órgão de defesa ao consumidor ainda recomenda evitar uma série de sites que tiveram reclamações de clientes, foram notificados e não responderam. A dica de ouro é desconfiar.

Publicidade


"Não forneça seus dados para terceiros e, principalmente, desconfie de preços baixos demais, de ofertas milagrosas. E tenha muita calma. Dinheiro é difícil de conquistar, então não gaste ele por impulso", diz Orsatti.


Para Kanter, o Dia do Consumidor inspira os mesmos cuidados que a Black Friday, cuja fama de maquiagem de preços criou o apelido "Black Fraude".


"O cliente precisa pesquisar muito, monitorar o preço dos produtos, ver se os sites são confiáveis. Temos à mão muitas ferramentas que mostram o histórico de evolução de preços para saber se o valor que estão cobrando é realmente uma promoção ou se é aquela coisa da 'metade do dobro'", recomenda.


Vale lembrar, ainda, que o consumidor pode devolver a compra em até sete dias, se ela foi feita por telefone ou internet -o chamado "direito ao arrependimento". Em caso de avarias ou defeitos, o estabelecimento ou fornecedor tem até 30 dias para efetuar a troca ou reparo. Passado esse prazo, o cliente pode escolher entre ser reembolsado integralmente, ter o valor do defeito abatido ou efetuar a troca por um produto similar.


O cliente não é assegurado pelo Código de Defesa do Consumidor caso queira trocar um produto não-avariado. No entanto, boa parte dos estabelecimentos comerciais dispõe de políticas de troca. Vale checar com sua loja de preferência.


Veja mais dicas abaixo:


- Fique atento às mensagens que chegam por meio das redes sociais, SMS e email. Golpistas usam falsas ofertas para pegar dados pessoais e bancários, posteriormente usados em fraudes financeiras e compras online


- Antes de efetuar a compra, verifique a reputação da empresa em sites como Reclame Aqui e o próprio Procon


- Desconfie de descontos milagrosos demais e compare preços com um buscador


- Verifique o endereço (URL), veja se há erros de ortografia ou bugs de design e acesse o link da política de privacidade do site. Na dúvida, pesquise pela loja oficial você mesmo para ver se há outro endereço possível
- Instale um antivírus que te notifique em caso de acesso a páginas suspeitas


- Não use a mesma senha para todos os sites ou serviços. Se ela for roubada, seus acessos estarão comprometidos


- Evite compras por impulso e analise os detalhes. Criminosos querem que a compra seja finalizada rapidamente


- Antes de fazer o pagamento por Pix ou boleto, verifique se o nome do destinatário tem relação com a loja


- Prefira compras em aplicativos


Imagem
Ondas de calor exigem atenção redobrada com a hidratação dos pets
A combinação de oceanos e planeta mais quentes, somada aos efeitos do El Niño, desafia os registros de temperatura, refletindo eventos extremos que evidenciam a mudança climática no Brasil.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade