Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação/PM
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Luto

Morre policial militar atingindo durante o ataque a Guarapuava

Redação Bonde
23 abr 2022 às 17:51
Continua depois da publicidade

O governador Ratinho Junior (PSD) lamentou profundamente a confirmação da morte do cabo da PMPR (Polícia Militar do Paraná) Ricieri Chagas, neste sábado (23). Ele estava em uma viatura da corporação e foi baleado na região da cabeça durante o ataque de bandidos a Guarapuava, na Região Central do Paraná, entre a noite de domingo (17) e a madrugada de segunda-feira (18).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


“É com muito pesar que recebemos a confirmação da morte deste valente integrante da Polícia Militar do Paraná. O cabo Ricieri foi atingido enquanto defendia a população paranaense, à serviço da polícia, e jamais será esquecido por esse ato de bravura. Meus sentimentos à família. Que Deus receba esse valoroso homem”, disse Ratinho Junior.

Continua depois da publicidade


A confirmação ocorre cinco dias após confronto. Policiais militares representados pela Apras (Associação do Praças do Paraná) criticaram a Secretaria de Segurança Pública e acusam que não havia um plano de contingência para ação dos policiais militares durante o ataque.   Três dias depos do ataue, o comando da polícia militar do Paraná decidiu afastar o chefe do batalhão de Guarapuava. O tenente coronel Joas Carneiro Lins foi substituído.


Esposas de policiais da região chagaram a fazer um protesto em frente ao batalhão que foi um dos alvos dos criminosos.Elas pediram melhores condições de trabalho e também prestaram solidariedade às três pessoas que ficaram feridas no ataque, entre elas o policial que levou um tiro no rosto e continua internado em estado grave.  O Governado do Paraná negou as acusações de falta de plano de contingência. 

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade