Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Homorragia fatal

Autor de crime brutal é condenado a 18 anos no PR

Redação Bonde
08 jun 2009 às 15:57
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O réu José Aparecido Rocha, de 38 anos, acusado de homicídio qualificado, foi condenado a 18 anos e seis meses de reclusão, em regime inicial fechado, em julgamento realizado no último final de semana, no Tribunal do Júri de Iretama, região de Campo Mourão.

De acordo com informações da assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado, Rocha foi julgado pela morte de João Inácio da Silva. Ele foi morto em 4 de junho de 2007, nas proximidades da Igreja Matriz de Iretama, com golpes aplicados com uma garrafa de vidro quebrada, que atingiram cabeça e pescoço, provocando hemorragia fatal. "Depois de desferir os golpes, ainda foi colocado um sapato dentro da garganta da vítima, aberta pelo ferimento", conta o promotor de Justiça André Del Grossi Assumpção, que atuou na acusação, no júri presidido pelo juiz Fabrício Voltaré. A defesa foi feita pelo advogado Wilson Soares de Souza.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Dirceu de Freita Balbino, 30 anos, também foi denunciado pelo crime, em setembro de 2007, e foi condenado em 6 de março de 2008, a 12 anos de reclusão. Ele cumpre pena na Penitenciária de Guarapuava.

Leia mais:

Imagem de destaque
Região

Colisão de caminhonete, duas motos e carro deixa um morto e dois feridos em Rondon

Imagem de destaque
Noroeste

Motociclista morre em colisão frontal contra carro em Cruzeiro do Oeste

Imagem de destaque
Noroeste

Colisão frontal de caminhonete e motocicleta deixa um morto em Araruna

Imagem de destaque
Análise

Foco em reduzir perdas e cidade plana explicam Maringá no topo do saneamento

Rocha, que só foi julgado agora por ter fugido da cadeia no decorrer do processo, aguarda a remoção para o sistema penitenciário na cadeia pública de Iretama.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade