Pesquisar

Canais

Serviços

- Ricardo Chicarelli/Arquivo Folha
'local é adequado para um advogado'

Justiça nega pedido de prisão domiciliar de delegado acusado de explorar jogo do bicho

Rafael Machado/ Grupo Folha
03 set 2021 às 16:37
Continua depois da publicidade
O delegado aposentado Marcelo Sakuma, da Polícia Civil, vai continuar preso no Complexo Médico Penal de Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba). Acusado de integrar um esquema de exploração do jogo do bicho, ele foi alvo de um pedido de prisão domiciliar feito pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o que foi negado pela Justiça.


A decisão é da juíza da 1ª Vara Criminal de Arapongas, Raphaella Benetti da Cunha Rios, e saiu nesta quinta-feira (2). Mesmo a direção do presídio informando que Sakuma está "em um espaço em boas condições de higiene e separado da massa carcerária comum", a OAB frisou que "o local não possui as características adequadas para um advogado", o que descumpriria a lei que instituiu o estatuto do órgão. 


Leia mais na Folha de Londrina

Continue lendo