Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Conscientizar a população

Secretaria de Saúde lança campanha de combate à dengue no Paraná

Jéssica Sabbadini - Especial para a Folha
23 nov 2023 às 08:40
- Emerson Dias/N.Com
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Sesa (Secretaria Estadual de Saúde) lançou nesta quarta-feira (22) uma nova campanha de combate à dengue. Intitulada "Paraná Contra a Dengue", a ação tem como principal objetivo conscientizar a população a respeito dos cuidados para evitar a proliferação do mosquito transmissor da doença. 


Além disso, projeta antecipar medidas como a disponibilização de recursos estaduais para o enfrentamento da doença. O evento foi realizado no Teatro do Colégio Mãe de Deus, em Londrina.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


César Neves, secretário de Saúde em exercício, afirmou que a campanha é uma ação de mobilização e de conscientização sobre a doença, ainda mais com a chegada do verão, um período de grande preocupação em relação ao aumento de casos. 

Leia mais:

Imagem de destaque
PR-090

Ponte entre Porecatu e Alvorada do Sul será interditada para obras na próxima segunda-feira (26)

Imagem de destaque
Colisão

Trecho de ferrovia em Rolândia deve ser liberado ainda nesta segunda-feira

Imagem de destaque
UEPG

Museu prepara acervo de fotos para exposição sobre o Norte Pioneiro

Imagem de destaque
Atendimento remoto

Com E-Fórum, Paraná terá novos espaços para atendimentos do Judiciário


Londrina foi escolhida como sede para o lançamento por ser uma das cidades mais afetadas pela doença, assim como toda a Região Norte, Oeste e Litoral.

Publicidade


Segundo dados da Sesa, neste período epidemiológico, que começou no dia 30 de julho, o Paraná confirmou 3.091 casos de dengue, sendo que as Regionais de Saúde com mais incidência foram: Maringá, com 614; Londrina (605); Paranavaí (401); Paranaguá (245); e Foz do Iguaçu (213).


Em Londrina, de janeiro a 16 de novembro, data do último balanço da Secretaria Municipal de Saúde, foram confirmados 41.723 casos e 29 mortes. 

Publicidade


“A pandemia, de certa forma, nos prejudicou porque as pessoas ficaram anestesiadas dos outros problemas, das outras doenças, das outras patologias. Então agora é o momento de repetirmos esse mantra de forma muito incisiva para o poder público fazer o que deve fazer, mas que é um trabalho a várias mãos”, ressaltou.


Além da conscientização, Neves reforçou que até o meio do ano que vem deve ser disponibilizada a vacina contra a dengue e contra a chikungunya. 

Publicidade


“O problema está no agora, está no dia a dia, então a conscientização da população é fundamental”, reforçou.


A respeito do fumacê, Neves afirmou que é uma estratégia importante para que as pessoas "vejam as medidas que estão sendo tomadas pelo poder público", mas ressaltou que ele resolve 30% do problema. Isso porque ele age nos mosquitos já alados, sendo necessários mecanismos para agir ainda na fase de larvas. 


O Ministério da Saúde, apontou que acenou positivamente sobre o envio do veneno. Sem detalhar se a ferramenta vai chegar em quantidade suficiente para todo o Paraná, ele ressaltou que a prioridade são os municípios com mais incidência, como Londrina.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Sesa lança campanha de combate à dengue
Com a conscientização como foco, pasta mostra preocupação com o possível aumento de casos no verão
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade