Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

TCP lança site oficial na internet

Da redação - Bonde
09 ago 2001 às 15:56
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A agilidade na movimentação de cargas no Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) ganha mais um importante aliado. A empresa lança hoje (09/08, quinta-feira) um novo site na internet, produto que vai agregar uma série de serviços para importadores, exportadores, despachantes aduaneiros, armadores e agentes marítimos. "Com esta página, em breve vamos oferecer praticamente todas as operações através de solicitações online", diz o gerente comercial Marcelo Marder.
Nesta primeira fase, os usuários já podem consultar o número da presença de carga dos contêineres, além de outras informações complementares. Antes, os despachantes eram obrigados a se deslocar até o terminal para obter os dados diretamente no computador interno do TCP, ou então perder tempo em telefonemas para só depois dar início ao desembaraço aduaneiro. "Com isso, eu queimo várias etapas e economizo. Hoje, eu posso estar em São Paulo ou até fora do País que posso saber se devo enviar a declaração de importação ou se preciso solicitar uma vistoria na carga, nos casos em que o contêiner chegou com avarias", exemplifica Paulo Bueno de Moraes Junior, diretor da PBL/Prodespal Logística de Comércio Exterior Ltda. "Não preciso dispor de um funcionário só para conseguir estas informações diretamente no terminal", completa o diretor da empresa responsável pela movimentação de 300 a 500 contêineres por mês, no Porto de Paranaguá.

A página da internet é atualizada em tempo real – funcionários da TCP enviam via rádio todas as informações para uma central que adiciona os novos dados à rede. "Desta forma, o usuário pode consultar com segurança o site, e saber exatamente em que estágio se encontra a carga, através de uma senha", diz Marder. O serviço eletrônico também prevê outras informações para acesso restrito dos clientes, como a estimativa de chegada e atracação de navios e consulta de inventários de contêineres no pátio.
Num terceiro estágio, o TCP iniciará também a fase business to business do site. Ou seja, os clientes poderão enviar uma ordem de trabalho diretamente pela internet, para a execução de quaisquer serviços – desde procedimentos corriqueiros como uma vistoria sumária de carga, a desova de contêineres até os mais complexos, como solicitações de operações fora do horário de funcionamento do terminal. Nesta etapa, os usuários também poderão fazer o download dos arquivos de transferência do terminal. "Com a interface de programas eletrônicos, cada cliente poderá criar estatísticas personalizadas, como o tempo de permanência no terminal, evolução de gastos e outros", conclui o gerente.
Site relacionado: www.tcp.com.br

Cadastre-se em nossa newsletter


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade