Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Covardia

Garoto espancado não estaria furtando, diz delegado

Loriane Comeli - Redação Bonde
25 jun 2009 às 09:46
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O garoto de 13 anos que foi espancado até quase morte nesta segunda-feira (22) pode ter entrado na residência localizada na Rua do Café, no Jardim São Francisco, em Cambé, não para furtar, mas sim para se esconder das pessoas que tentavam agredi-lo.

"Suspeitamos que ele teria entrado lá para se esconder de um grupo de homens, todos maiores, que o perseguiam", afirmou o delegado de Cambé, Valdir Abrahão. "O dono da casa, que não era idoso, ao perceber a presença do menino o expulsou da casa. Aí, não sabemos se incitou a violência de pessoas que passavam ou se foi gente ligada ao tráfico".

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O delegado disse que conhecia o menino – ele já havia sido abordado várias vezes com drogas. "Ele era um 'aviãozinho' do tráfico aqui na cidade, mas nunca entregou para quem trabalhava. Achamos que ele era usuário também", afirmou o delegado.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mandaguaçu

Homem furta ambulância de pronto-socorro, invade mercado e foge na região de Maringá

Imagem de destaque
Vítima de perseguição

Homem é preso em Arapongas por descumprimento de medida protetiva contra a ex-mulher

Imagem de destaque
Pela segurança

Aluno é flagrado com faca no interior de escola municipal em Rolândia

Imagem de destaque
Teria sacado revólver

Homem morre em resistência a abordagem policial em Alvorada do Sul, diz PM


Abrahão acrescentou que há três suspeitos de terem espancado o garoto. "São três rapazes, que segundo testemunhas, estavam próximo ao local onde o menino foi encontrado; eram conhecidos do menino e tinham relação com o tráfico". Mas não está descartada a suspeita de o crime ter sido praticado por "populares".


O delegado, que já ouviu algumas testemunhas, incluindo a mãe e um primo do menino, disse que ainda não conseguiu ouvir o dono da residência onde o garoto estava. Ele poderá esclarecer muitos pontos do crime.

O menino de 13 anos teve traumatismo craniano, edema cerebral, muitas escoriações no rosto e na cabeça e uma fratura na costela. Ele continua internado na unidade de terapia intensiva (UTI) da Santa Casa, respirando com a ajuda de aparelhos, em estado grave.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade