Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Médica é suspeita de omissão de socorro

Redação - Bonde
16 jan 2004 às 08:37
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A médica Cristiane Babi, do Hospital e Maternidade de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, poderá ser indiciada por suposta omissão de socorro. Ela teria se recusado a atender o passageiro de um ônibus, que foi baleado durante um assalto ao coletivo, na noite de quarta-feira.

José de Lima, 24 anos, baleado no tórax, morreu depois de esperar atendimento por cerca de 20 minutos. Cristiane foi intimada a prestar depoimento, hoje, na Delegacia de Pinhais. Depois do assalto, o motorista do ônibus, Toré Dias, dirigiu-se às pressas ao Hospital e Maternidade Pinhais, que era o mais próximo, para que José de Lima, gravemente ferido, fosse socorrido.

Cadastre-se em nossa newsletter

De acordo com o superintendente da Delegacia de Pinhais, Luiz Fernando Barbosa, os demais passageiros testemunharam que a recepcionista do hospital, Lúcia Fernandes, avisou a médica de plantão, mas ela teria dito que não poderia atender a vítima.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade